top of page

'Minha Querida Sputnik', uma excelente entrada para o universo literário de Murakami

"Por que as pessoas têm de ser tão sós? Qual o sentido disso tudo? Milhões de pessoas neste mundo, todas ansiando, esperando que outros a satisfaçam, e contudo se isolando. Por quê? A terra foi posta aqui só para alimentar a solidão humana?" (Trecho do livro)

Imagem Reprodução Internet

 


 

Haruki Murakami é um dos grandes nomes da literatura contemporânea. Sempre lembrado quando se envolve o Prêmio Nobel de Literatura, sempre reverenciado e cultuado de forma popular por fãs espelhados pelo mundo inteiro, inclusive no Japão, seu país de origem, ou por sua escrita que mistura fantasia com realidade de um jeito único, inspirado em escritores como Franz Kafka e Gabriel García Márquez, ao inserir temas sociais e cultura Pop com elementos fantasiosos para mostrar que existe algo comum, místico e real.


Um desses livros que mostra o quanto que a escrita do autor japonês é rica, ótima e marcante, está 'Minha Querida Sputnik' publicado em 1999 e que serve bem como uma ótima porta de entrada para o universo literário de Haruki Murakami para leitores das diversas origens e gerações.

 


 

'Minha Querida Sputnik' nos apresenta um Japão moderno e um triângulo amoroso incomum para a sociedade japonesa. Esse triângulo amoroso é formado por K. um jovem professor que vive em Tóquio que é apaixonado por Sumire, sua melhor amiga, uma garota que largou os estudos para se tornar escritora, que por sua vez, não amava ninguém (apenas os livros) até se ver apaixonada por Miu, uma empresária bem-sucedida e casada, que também não ama ninguém. Entre mistérios e solidões, a história se desenvolve onde tramas e reflexões são desenroladas em cada página, com destaque para as solidões do mundo contemporâneo, que todos são atingidos.


A obra literária é bem definida por essas palavras: sensível, profunda e reflexiva. Isso se deve porque sua descrição humana dos personagens é feita sem estereótipos, mostra analises reflexivas sobre autoconhecimento e auto aceitação ao aceitar a amplitude de pessoas na sociedade que vivemos com seus gostos, opiniões e até mesmo imperfeições com muita naturalidade.

Outro elemento a ser observado é a sua subjetividade ao despertar emoções e interpretações das mais diversas possíveis, cabendo altas doses de intensidade ao sentir os sentimentos dos personagens e por trazer respostas diferentes para os acontecimentos, que são instalados na mente de cada um que possui a oportunidade de pegar este livro nas mãos e saborear essas envolventes páginas. Sua trama aberta, pode desagradar alguns leitores que preferem narrativas fechadas. Portanto, sua narrativa é a famosa “cereja do bolo”.

 


 

Isso porque ela é fluida para desenvolver bem as jornadas de suas figuras principais que carregam o drama de serem simplesmente humanos, ter um conteúdo grandioso, cheio de elementos e passagens que são avassaladoras que não importa se é fantasioso, misterioso ou real para manifestar seus impactos, principalmente, os solitários que nos ensina o quanto a solidão deixa aflição nas suas vivências e experiências que apesar de o mundo ter muita gente, sente-se a falta de atenção afetiva entre as pessoas.


'Minha Querida Sputnik' é um livro muito bem escrito que merece a atenção. Com uma escrita ótima de um escritor que não se importa em humanizar suas histórias carregadas de lirismo, mistério, realismo e magia. Haruki aborda uma narrativa espetacular, daquelas literaturas interessantes com poder de comover e conquistar pela simplicidade e complexidade, com suas emoções e reflexões que fazem de Murakami, um dos grandes nomes da literatura contemporânea; por enfatizar o humanismo com muita polidez e coragem, por compreender que o mundo necessita de humanização para lidar com as pessoas que habitam nele.


O mágico dos livros, muitas vezes, traz boas nuances sobre as coisas boas que a vida proporciona sem deixar de lado as qualidades e os defeitos que cada um possui. O lado íntimo, para entender a solidão que cada um, carrega dentro de si, diante de uma sociedade que busca o afeto enquanto sofre com seus medos e incertezas.

 

Minha Querida Sputnik


Autor: Haruki Murakami

Ano de lançamento: 1999

Gênero: Romance, Ficção

Capa comum: 232 páginas

Editora: Alfaguara; 1ª edição (4 de setembro de 2008)

Onde comprar: Amazon



 

NOTA DO LEITOR: 9,0

 

Descrição do autor:

Haruki Murakami (em japonês, 村上春樹; Quioto, 12 de Janeiro de 1949) é um escritor e tradutor japonês. Seus livros são sucessos de vendas no Japão e internacionalmente. Sua obra foi traduzida para mais de 50 idiomas.


















175 visualizações0 comentário

Comments

Couldn’t Load Comments
It looks like there was a technical problem. Try reconnecting or refreshing the page.
bottom of page