top of page

Max Cavalera revela estilo de vida offline e reflexões sobre redes sociais

"Sou uma das poucas pessoas no mundo que não tem celular. E eu me sinto muito livre em relação a isso."

Max Cavalera
Imagem: Reprodução.


Em um mundo dominado por smartphones, redes sociais e comunicação digital, Max Cavalera, ex-vocalista do Sepultura e atual membro das bandas Soulfly, Cavalera Conspiracy e Go Ahead and Die, segue um caminho contrário. Em uma nova entrevista ao site finlandês Chaoszine, Cavalera revelou que não usa telefone celular, mesmo tendo lançado recentemente sua conta oficial no Instagram.


A entrada de Cavalera na rede social foi auxiliada por sua esposa e empresária, Gloria Cavalera. "Acho que é necessário [ter um perfil no Instagram] para um músico crescer. Por mais que eu quisesse ficar longe disso, porque eu gosto, mas não deixo que seja a única coisa na minha vida", explicou ele, segundo transcrição feita pela Blabbermouth.



Cavalera compartilhou que evita smartphones devido ao stress causado pelas redes sociais. "Sou uma das poucas pessoas no mundo que não tem celular. E eu me sinto muito livre em relação a isso, porque quando vou comer em um restaurante, quero conversar com meus amigos. Quero sentar em uma mesa e conversar com as pessoas, não ficar olhando para alguma máquina. Acho isso ridículo, quando as pessoas estão em um restaurante e estão sentadas, não se olham e não se falam. É muito triste. É uma loucura pra car*lho, me deixa louco."


Apesar disso, Max reconhece a importância de uma presença digital para um músico. "Eu encontrei uma maneira de fazer isso junto [com a Gloria] para que ela se torne minha voz. Ela me mostra tudo, então eu consigo ver tudo o que as pessoas estão dizendo. E eu respondo."



Cavalera também revelou que sempre deu atenção aos comentários dos fãs, utilizando críticas negativas como combustível para suas performances. "Eu sempre fiz isso – mesmo lá atrás, nos tempos do Sepultura, antes da internet. Eu lia críticas ruins para que eu ficasse realmente chateado e tivesse um bom show. Então agora eu meio que faço o mesmo. Eu falo para ela assim: ‘Me mostre algumas pessoas falando m*rda’. Então ela me dá o telefone e tem toda essa gente falando m*rda. Eu leio, subo no palco e boto pra f*der. [Risos] É munição. É jogar gasolina no fogo."



83 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page