top of page

Little Orpheus é uma jornada épica em plataforma 2,5D com muito humor e referências do cinema e da literatura

Little Orpheus é curto e linear, com fator replay praticamente inexistente, contudo não deixa de ser divertido e tem uma história interessante.

Foto: Divulgação


Little Orpheus (2020) é um jogo desenvolvido pela britânica The Chinese Room. A empresa tem um currículo respeitável com jogos que surpreenderam como Dear Esther (2012), Everybody’s Gone To The Rapture (2015) e Amnesia: The Collection (2016).

 

O jogo utiliza a velha escola dos jogos de plataforma 2,5D (2D e meio, na expressão popular dos jogadores). Sem alterar muito esse aspecto, a ideia aqui é trazer um universo ligado ao cinema do passado, homenageando produções de Sci-Fi/Fantasia que fizeram sucesso como Flash Gordon e Simbad. Também existe aquela ligação com a Literatura quando pensamos no clássico ‘Viagem Ao Centro da Terra’ de Júlio Verne.

 

O cosmonauta russo Ivan Ivanovich está em apuros. No passado, ele ficou encarregado de resgatar um artefato perdido, o tal Little Orpheus. Entretanto, a missão fracassou e agora ele precisa relatar ao seu superior o que realmente aconteceu durante a expedição.

 


Mas o cosmonauta é meticuloso, vai narrando suas histórias, divididas em episódios, com muita dúvida, enrolação, estratégia e humor. Desde a época da Pré-História, passando por cidades subaquáticas e até civilizações estranhas perdidas, nosso querido aventureiro terá muito que contar e vários desafios pela frente.



Entre as peripécias do cosmonauta, muitos eventos irão acontecer: desde fugir de dinossauros ou vermes gigantes até rolar dentro de uma bola de neve.

 

Jogo é bem simples. Apenas 3 botões são necessários. Pular, interagir com objetos e abaixar/deslizar. Em alguns trechos, um QTE (Quick Time Event) surge, mas são fáceis de executar nem dando muitos desafios ao jogador. Da mesma forma, os poucos puzzles que aparecem durante a jornada também não exigem muito esforço, dá para resolvê-los até de primeira.

 

Muito do jogo é sair de um ponto A até chegar a um ponto B. Em algumas partes dos episódios, basta apenas correr e pular pequenos obstáculos. Essa situação permite a adesão de um jogador novato ao gênero, entretanto pode irritar o jogador veterano que exige mais dificuldade dentro de um jogo menos linear e mais desafiante.

 

O jogo também é bem curto. Em 3 a 4 horas dá para terminar, e nem precisamos apelar para vídeos de ajuda no Youtube. Inicialmente foi lançado para o Apple Arcade, depois chegou para os consoles. Na versão de PS4 (que serviu para a resenha), foi adicionado mais um episódio.

 

Também é possível jogar novamente os episódios atrás de esferas perdidas pelos cenários. Porém, o episódio não muda nada e as esferas são bem fáceis de localizar. E essa adição acaba servindo apenas para quem deseja platinar o jogo.

 


O visual em tecnicolor agrada, a iluminação está bem presente e os cenários incentivam a jogatina. Vegetação, penhascos, fundo do mar, ruínas, dinossauros, geleiras, tudo salta aos olhos num trabalho estético bem feito e que se torna um dos maiores aspectos positivos do jogo. Até quando o jogo abusa de um visual mais psicodélico ou surrealista (como o episódio dos balões), o trabalho gráfico não destoa do contexto.

 


Os diálogos entre Ivan e seu superior também é um dos pontos forte da jogatina. O jogo apresenta apenas textos em português, mas, infelizmente, muitos diálogos acontecem quando estamos jogando em algumas partes que exigem mais a nossa atenção. Por conta disso, é quase certo que deixaremos muitas piadas e referências passarem despercebidas.

 

Little Orpheus é curto e linear, com fator replay praticamente inexistente, contudo não deixa de ser divertido e tem uma história interessante (embora hoje em dia algumas piadas podem soar datadas). Com certeza o jogador ficará ansioso para saber como Ivan vai sair dessa situação e algumas risadas e surpresas estão garantidas.  O jogo costuma ficar por 12 reais nas promoções da PSN Store, então, vale ainda mais uma conferida.

 

Little Orpheus


Plataformas: PlayStation 5, PlayStation 4, Nintendo Switch

Lançamento: 12 de junho de 2020

Desenvolvedor: The Chinese Room

Gênero: Aventura

Estúdios: Secret Mode, Sumo Digital 



 

NOTA DO CRÍTICO: 7,0

 

Trailer do jogo:


 


14 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page