top of page

Léa Garcia conta início na profissão em episódio inédito sobre o Teatro Experimental do Negro

Atualizado: 15 de ago. de 2023

A atriz faleceu nesta terça-feira, dia 15.

Léa Garcia em entrevista inédita para a série 'Companhias do Teatro Brasileiro' (Divulgação: Curta!)


O cenário teatral brasileiro sofreu mais uma perda significativa com o falecimento de Léa Garcia nesta terça-feira, dia 15. Agendado para a transmissão hoje no canal Curta! às 23h30, o inédito episódio "Teatro Experimental do Negro" da série exclusiva "Companhias do Teatro Brasileiro" apresenta depoimentos da saudosa artista, que compartilha memórias de seus primeiros passos na atuação no TEN. Este capítulo estará disponível no Curta!On - Clube de Documentários - a partir desta quarta-feira. Com a produção a cargo da Camisa Listrada e o apoio do Curta! por meio do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), a obra é dirigida por Roberto Bomtempo.


O episódio não apenas apresenta a história de Léa Garcia, mas também conta com as valiosas contribuições de outros nomes importantes, como Ruth de Souza e Haroldo Costa, que discorrem sobre a origem, objetivos e trajetória do TEN em entrevistas inéditas. Fotos históricas e entrevistas arquivadas enriquecem o episódio, enquanto o pesquisador Daniel Marano e Elisa Larkin Nascimento, escritora e diretora do Instituto de Pesquisas e Estudos Afro-Brasileiros, também enriquecem a narrativa com suas perspectivas.



"Meu sonho era ser escritora, mas Abdias chegou em minha vida e mudou tudo. O teatro realmente entrou na minha vida após atingir certa idade, por volta dos 16 anos, quando fui com Abdias assistir a "A Herdeira", com Bibi Ferreira. Foi em uma dessas saídas que meu pai estava me esperando na esquina da minha rua e me bateu. Então, larguei meu material escolar e tudo mais, fugindo de casa. Acabei vivendo com Abdias", relembra Léa Garcia.


Léa Garcia foi casada com Abdias do Nascimento — um renomado ator, poeta, jornalista, economista e defensor da causa negra — um dos fundadores do TEN juntamente com Aguinaldo Camargo, Theodorico dos Santos e José Hernel. O surgimento do TEN foi uma resposta enérgica a uma prática recorrente naquela época chamada de "black face", onde atores brancos pintavam seus rostos de negro para interpretar personagens negros. A visão de uma produção teatral utilizando tal prática indignou Abdias, levando-o a conceber a criação de um teatro negro que lutasse contra o racismo. O termo "Experimental" foi incorporado para desafiar convenções, incentivar explorações artísticas e questionar as normas estabelecidas. Essa iniciativa, evidentemente, também reafirmava que pessoas negras poderiam atuar e desempenhar um papel fundamental na produção teatral.



O TEN estreou em 8 de maio de 1945 com a peça "O Imperador Jones", de Eugene O'Neill, não por acaso, a mesma que Abdias tinha assistido anos antes, marcando a primeira vez que atores negros pisaram no palco do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O pesquisador Daniel Marano explica que Abdias do Nascimento, desde o começo, quis que o Teatro Experimental do Negro fosse mais do que apenas um grupo teatral, que desenvolvesse atividades paralelas ao palco. Assim vieram os cursos de alfabetização, congressos, debates sobre a questão do negro, concurso de artes plásticas, de beleza e a publicação de um jornal, “Quilombo”.


Ao longo da década de 1960, o TEN se afastou dos palcos devido a questões financeiras e passou a focar mais nas atividades sociais e políticas lideradas por Abdias Nascimento, que seguiu carreira política, uma forma de ampliar conquistas. Em uma rara entrevista, Abdias explica a importância da companhia. “O Teatro Negro é uma afirmação da cultura negra, da capacidade do negro de se organizar, a capacidade de luta do negro e de cultura africana no Brasil, independentemente de qualquer influência branca”.


“Teatro Experimental do Negro” pode ser assistido também no Curta!On – Clube de Documentários, disponível na Claro TV+ e em CurtaOn.com.br. Novos assinantes inscritos pelo site têm sete dias de degustação gratuita de todo o conteúdo. A estreia do episódio é na Terça das Artes, 15 de agosto, às 23h30.

Terça das Artes (Visuais, Cênicas, Arquitetura e Design) – 15/08 23h30 – “Companhias do Teatro Brasileiro” (Série) - Episódio: “Teatro Experimental do Negro” - INÉDITO O Teatro Experimental do Negro (TEN) nasceu com a proposta inovadora, no século XX, de valorizar a cultura afro-brasileira, experimentar estilos teatrais e, principalmente, formar atores negros. Criado por Abdias Nascimento, o TEN foi revolucionário para o teatro brasileiro. Direção: Roberto Bomtempo. Duração: 26 min. Classificação: 10 anos. Horários alternativos: 16 de agosto, quarta-feira, às 03h30 e às 17h30; 17 de agosto, quinta-feira, às 11h30; 19 de agosto, sábado, às 18h30; 20 de agosto, domingo, às 08h30.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page