top of page

Joe Strummer desejava que o The Clash retornasse para o Hall da Fama do Rock & Roll

Atualizado: 23 de dez. de 2022

A ideia, no entanto, “dependia de todos os participantes estarem dispostos a fazer isso.”

Crédito: Ebet Roberts via Redferns


A esposa do falecido Joe Strummer, Lucinda Tait, revelou que a lenda do punk planeava reformar o The Clash para uma apresentação em 2003, poucos meses antes de sua morte repentina.


Pouco antes de Strummer morrer, o The Clash foi anunciado como indicado para o Hall da Fama do Rock & Roll. Isso foi seguido por uma reunião surpresa entre Strummer e seu ex-co-vocalista do Clash, Mick Jones, durante um show beneficente em Londres - a primeira vez que se apresentaram juntos desde 1983.



Essa reunião pode ter sinalizado um retorno adequado para o The Clash, como Tait disse ao Consequence essa semana. “Joe estava decidido a que o The Clash tocasse no Hall da Fama do Rock & Roll."


Apesar de ter admitido, nenhum plano foi concretizado entre a própria banda, com Strummer aparentemente deixando claro para Tait que a perspectiva "dependia de todos quererem fazer isso", o que "não era um dado". Ainda assim, ela prosseguiu: “Ele teria se sentido honrado. Sim, imagino que gostaria que o The Clash tocasse no Hall da Fama do Rock & Roll.



“Mas, orgulhava-se muito de [sua banda então atual] The Mescaleros, estava realmente empolgado com sua escrita e sua criatividade com The Mescaleros. Não precisava necessariamente reformar o The Clash, se entende o que quero dizer. Ele queria isso para o Hall Of Fame, mas sei que não deu certo. Era tudo para ele.”


Tait disse que a reunião de Strummer e Jones em 2002, onde tocaram 'Bankrobber', 'White Riot' e 'London's Burning', não foi planejada.: “Ele disse 'Segure meu casaco, estou subindo' e ninguém esperava.”

24 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page