top of page

Jimmy Page revela suas 3 músicas favoritas do Led Zeppelin

Ao permanecer ativa por apenas 12 anos, a banda deixou uma marca indelével na história da música com um extenso catálogo.

Jimmy Page
Getty Images


Para muitos artistas, escolher suas músicas favoritas de uma banda pode ser um desafio constante. Ao longo de sua jornada com o Led Zeppelin, o lendário guitarrista Jimmy Page compartilhou ocasionalmente as faixas que tiveram um significado especial em sua vida.


Ao permanecer ativa por apenas 12 anos, a banda deixou uma marca indelével na história da música com um extenso catálogo, incluindo oito álbuns de estúdio e clássicos como "Immigrant Song", "Kashmir", "All My Love", "Stairway to Heaven" e muitos outros.


A contribuição de Jimmy Page no Led Zeppelin é reconhecida tanto por seus impressionantes solos de guitarra quanto por seus inovadores riffs. Esses elementos desempenharam um papel fundamental na consagração do grupo, composto também por Robert Plant, John Paul Jones e o saudoso John Bonham, como uma das bandas mais aclamadas de todos os tempos.



Recentemente, o portal Rock and Roll Garage compilou declarações de Jimmy Page, feitas no final do ano passado, em que o guitarrista compartilhou insights sobre algumas faixas que ele destacou como suas favoritas do Led Zeppelin. Confira a seguir!


As três músicas favoritas de Page:


“Kashmir” (1975)


Embora Jimmy Page tenha frequentemente expressado a dificuldade de selecionar uma única música favorita do Led Zeppelin, o renomado guitarrista compartilhou em 2012, em uma entrevista à Rolling Stone, qual faixa da banda detinha seu riff de guitarra preferido. Optando por "Kashmir", presente no álbum "Physical Graffiti" de 1975, Page explicou:


Responder à pergunta "Qual é a sua música favorita do Led Zeppelin?" é desafiador. Para Jimmy Page, a resposta é abrangente: todas as músicas eram especiais e mereciam estar nos álbuns. No entanto, quando pressionado, ele apontou "Kashmir" como uma escolha significativa. Page reconheceu que a faixa não era apenas centrada na guitarra; todas as nuances instrumentais eram cruciais. A orquestração, conforme concebida por John Paul Jones, desempenhou um papel essencial, mas Page teve um papel ativo na definição da visão, assegurando que cada elemento se complementasse. Em suas palavras: "John, é assim que tem que ser". A certeza de Page foi fundamentada em sua percepção auditiva e compreensão da harmonia musical.



“Whole Lotta Love” (1969)


Em 2014, após o Led Zeppelin ter disponibilizado as versões remasterizadas de seus três álbuns iniciais, Jimmy Page abordou as perguntas de alguns admiradores durante uma entrevista ao Telerama, discutindo as primeiras obras da banda.


Quando indagado sobre suas músicas favoritas, Jimmy Page destacou "Whole Lotta Love", um dos grandes sucessos do segundo álbum da banda, Led Zeppelin II, lançado em 1969:


Determinar minha música favorita do Led Zeppelin é uma tarefa árdua devido ao vasto catálogo e às memórias distintas associadas a cada faixa. Cada música tem sua própria história, desde o processo de gravação até o significado que carrega. No entanto, se eu tiver que escolher uma faixa que realmente encapsule a essência do áudio complementar e do lançamento, seria "Whole Lotta Love". Essa escolha se baseia na mixagem final realizada no final da noite de gravação, sendo um processo desafiador e incrível. Ao ouvir, você percebe o trabalho extenso envolvido na versão final de "Whole Lotta Love". Essa, sem dúvida, é uma das minhas favoritas.

Em 2020, durante uma entrevista à Total Guitar, Jimmy Page destacou que o riff de guitarra da música escolhida, "Whole Lotta Love", era algo inovador e mantinha sua singularidade ao longo do tempo. Ele afirmou que, sempre que os acordes dessa música são tocados, percebe que isso inevitavelmente provoca um sorriso no rosto das pessoas.


Além disso, em 2014, em uma entrevista ao The Wall Street Journal, o guitarrista recordou que o famoso riff foi concebido no verão de 1968, um ano antes do lançamento da música. Na época, ele estava em sua casa flutuante ao longo do rio Tâmisa, em Pangbourne, Inglaterra. Page compartilhou essa reminiscência, revelando:


Creio que minha paixão inicial por impactantes introduções de guitarristas de rockabilly tenha sido uma fonte de inspiração. No entanto, ao desenvolver o riff, percebi que ele tinha a força necessária para conduzir a música inteira, indo além de ser apenas uma abertura. Quando apresentei o riff à banda em minha sala, algumas semanas depois, durante os ensaios para nosso primeiro álbum, a excitação foi instantânea e unânime. Sentimos que o riff era cativante, como algo proibido.


“Since I’ve Been Loving You” (1970)


Na mesma interação de perguntas e respostas durante a entrevista ao Telerama, Jimmy Page adicionou à sua lista de músicas favoritas do Led Zeppelin a canção "Since I've Been Loving You", presente no terceiro álbum da banda britânica, "Led Zeppelin III", lançado em 1970.


Ao discutir a faixa, o músico recordou o dia da gravação e a sintonia excepcional com seus colegas de banda:


A gravação de "Since I've Been Loving You" aconteceu em uma sessão separada daquela que consta no álbum. Isso destaca a harmonia e eficácia do trabalho conjunto entre nós quatro. Embora tenhamos ensaiado a faixa, ao iniciarmos a gravação, bastou contar até quatro, pressionar o botão vermelho, e é exatamente isso que se ouve.



49 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page