top of page

JB Dunckel faz de Carbon um bom lugar para suas experiências com a música eletrônica.

“Carbon” é o novo disco solo do músico e, praticamente, dá continuidade às ideias inseridas no trabalho anterior

Foto: Bojana Tartaska

Ao lado de Nicholas Godin, JB Dunckel compõe o renomado duo francês Air. Apesar disso, nada impediu que Dunckel partisse para outros projetos musicais, a exemplo do Tomorrow’s World que foi uma parceria junto à cantora Lou Hayter do New Young Pony Club. Ávido por música, também lança alguns álbuns em carreira solo, sem se desligar do Air.


“Carbon” é o novo disco solo do músico e, praticamente, dá continuidade às ideias inseridas no trabalho anterior, “H+” (2018). Músicas que prezam pelo experimentalismo e que atestam o flerte de Dunckel com a música eletrônica, tanto do passado como da Modernidade.


Claro que a aproximação com a sonoridade exercida pelo Air acaba inevitável e faixas como ‘Space’ (com boa participação de Heather D'Angelo) e ‘Cristal Mind’ parecem composições típicas da dupla. De qualquer forma, o músico explora livremente suas possibilidades sonoras, muito provavelmente adquiridas das suas influências.

‘Corporate Sunset’ e ‘Zombie Park’, carregadas pela nostalgia 80’s, praticamente são reforçadas tendo como base o gênero Synthwave. ‘Dare’ absorve bem a herança Kraut-Rock e torna-se uma composição Kraftwerkiana bem encaixada para os dias atuais. O Space Rock agita o clima dançante que envolve ‘Spark.


Importante lembrar que Dunckel já esteve envolvido com trilhas sonoras e isso pode ter pesado em ‘Sex Ufo’. Faixa com vozes robóticas e um sintetizador bem destacado, que poderia muito bem estar em alguma trilha sonora de filme de Ficção Científica. ‘Naturalis Principia Musica’, bem tímida e sem batidas, traz a Ambient Music para o fechamento do álbum. Muito de Vangelis e Brian Eno aqui, com certeza outras duas influências para o músico.

 

Carbon

JB Dunckel


Lançamento: 24 de junho de 2022

Gênero: Pop Ambiente, Indie Eletrônico, Rock Alternativo

Ouça: "Spark", "Corporate Sunset" e "Dare"

Humor: Atmosférico, Agridoce, Elegante

 

NOTA DO CRÍTICO: 7,0

 

Ouça no Spotify:
















 

Veja o vídeo de ‘Space’:


 


25 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page