top of page

James Gunn diz que filmes de super-heróis se tornaram “muito preguiçosos”

A nova empreitada de James Gunn e Peter Safran no Universo DC terá início com o filme "Superman: Legacy".

CRÉDITO: Axelle/Bauer-Griffin/FilmMagic


James Gunn expressou sua opinião sobre filmes de super-heróis, descrevendo-os como sendo "extremamente previsíveis" e "desprovidos de originalidade". O diretor, que assumiu o cargo de co-CEO da DC Studios junto com Peter Safran em 2022, apresentou suas reflexões sobre a atual indústria cinematográfica de super-heróis e suas visões para o Universo DC durante uma entrevista no podcast Inside Of You.


Durante a conversa com o apresentador Michael Rosenbaum, Gunn concordou que há “muitos” filmes e programas de TV de super-heróis, acrescentando que a próxima iteração da DC não se “estenderia demais”.



“Não vamos nos sobrecarregar com a DC”, disse Gunn. “Vamos ter muito cuidado com o produto que lançamos e garantir que tudo seja o melhor possível.”


Gunn, que ficou famoso por dirigir a trilogia Guardiões da Galáxia da Marvel, argumenta que a questão primordial reside na qualidade, e não na quantidade, das narrativas de super-heróis. O cineasta expressou sua consideração de que o problema principal está relacionado à falta de excelência nas histórias do gênero.



“O que aconteceu é que as pessoas ficaram muito preguiçosas com suas histórias de super-heróis”, acrescentou Gunn. “E eles chegaram a um ponto onde, 'Oh, é um super-herói, vamos fazer um filme sobre isso.' E então, 'Oh, vamos fazer uma sequência, porque o primeiro foi muito bem', e eles não estão pensando em 'Por que essa história é especial? O que distingue esta história das outras histórias? Qual é a história no centro de tudo isso? Por que esse personagem é importante? O que torna essa história tão diferente que preenche a necessidade de as pessoas nos cinemas assistirem?'


“As pessoas ficaram um pouco preguiçosas. Há um monte de biff, pow, bam coisas acontecendo nos filmes e eu estou assistindo terceiros atos de filmes de super-heróis onde eu realmente não sinto que há uma rima ou razão para o que está acontecendo. Eu não me importo com os personagens. E eles ficaram muito genéricos. Há um gênero ou tom intermediário que tantos filmes de super-heróis têm, ao contrário de gêneros muito diferentes.”



A nova empreitada de James Gunn e Peter Safran no Universo DC terá início com o filme "Superman: Legacy", que foi escrito e dirigido por Gunn. Previsto para chegar aos cinemas em julho de 2025, o longa-metragem acompanhará uma versão mais jovem do personagem icônico, após a saída de Henry Cavill.

18 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page