top of page

Interpol anuncia turnê de 'Antics' pelo Reino Unido em comemoração ao 20º aniversário

'Antics' é reverenciado como um clássico da época, contendo sucessos como 'Slow Hands', 'Evil', 'C'mere' e 'Narc'.

Interpol em Nova York 2004 (Foto de Wendy Redfern/Redferns)
Interpol em Nova York 2004 (Foto de Wendy Redfern/Redferns)


A banda Interpol está se preparando para celebrar o vigésimo aniversário de seu aclamado segundo álbum, 'Antics', com uma turnê pelo Reino Unido neste inverno.


Em uma entrevista exclusiva com a NME, o guitarrista Daniel Kessler compartilhou insights sobre a criação do álbum e os planos da banda para comemorar esse marco significativo em sua carreira.


Kessler refletiu sobre o período de produção do álbum, destacando a abordagem da banda em relação à pressão. Ele mencionou: "Estávamos na verdade muito conscientes de não sofrer qualquer tipo de pressão enquanto fazíamos o álbum."


Ele descreveu como a banda aproveitou o tempo entre as turnês para trabalhar em novas músicas, o que acabou resultando em grande parte do material presente no 'Antics'. Segundo ele, a banda tinha uma visão clara da identidade do segundo disco e procurou evoluir e progredir a partir do sucesso de seu álbum de estreia, 'Turn On The Bright Lights'.



'Antics' é reverenciado como um clássico da época, contendo sucessos como 'Slow Hands', 'Evil', 'C'mere' e 'Narc', que solidificaram o sucesso da banda. O álbum foi um passo crucial para a Interpol, levando-os a assinar com uma grande gravadora e pavimentar o caminho para o sucesso mainstream com seu terceiro álbum, 'Our Love To Admire'.


Além disso, Kessler discutiu diversos aspectos do legado do disco, incluindo o icônico fantoche do vídeo de 'Evil' e a experiência de turnê ao lado de bandas como The Cure. Sobre o futuro da banda, ele permaneceu otimista, sugerindo que novos projetos podem estar no horizonte.


A turnê pelo Reino Unido planejada para novembro promete trazer aos fãs uma experiência única ao vivo, apresentando 'Antics' na íntegra, junto com outros sucessos da banda. Os detalhes completos da turnê e a entrevista completa com Kessler podem ser encontrados na NME, oferecendo aos fãs uma visão aprofundada do impacto duradouro deste álbum seminal.


“'Bright Lights' foi nosso primeiro disco, então tínhamos um orçamento pequeno e pouco tempo no estúdio e tivemos que fazer um disco bem 'ao vivo'. Esse disco foi realmente como a banda soava no palco naquele momento. Queríamos apenas fazer justiça. Estávamos focados nisso e sendo razoáveis ​​com o que poderíamos realizar. Para 'Antics', tivemos a experiência de ter feito um disco e depois feito uma turnê de dois anos. Quando saímos disso, queríamos fazer o estúdio funcionar um pouco mais para nós e tirar mais proveito das músicas. Há mais texturas e as músicas realmente prendem você um pouco mais no momento.


Não houve muito tempo entre os dois discos, mas estávamos realmente tentando levar isso adiante e acho que conseguimos.”




32 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page