top of page

Inner Prospekt - Unusual Movements: melodias ricas em texturas, dinâmicas envolventes e harmonias cativantes

Atualizado: 11 de mai.

A habilidade de Alessandro em criar nuances tonais e dinâmicas contribui para a profundidade emocional de cada faixa, criando um ambiente que é ao mesmo tempo intrigante e emocionante

Foto: Facebook


Inner Prospekt é o pseudônimo usado pelo multi-instrumentista italiano, Alessandro di Benedetti. Sua abordagem musical é um rock progressivo que incorpora uma grande variedade de influências e estilos em suas composições. Di Benedetti é um artista que possui profunda apreciação por complexidades musicais e experimentações sonoras. O músico também é conhecido por sua habilidade em mesclar elementos do rock clássico e progressivo com nuances contemporâneas, resultando em uma sonoridade que é ao mesmo tempo nostálgica e cheia de frescor.


Inner Prospekt possui uma música que é caracterizada por composições expansivas e que muitas vezes incorporam mudanças de tempo, harmonias complexas e arranjos elaborados. A instrumentação é diversificada, incluindo guitarras e violões, vários tipos de teclas, flautas, instrumentos de percussão e uma variedade de texturas sonoras que adicionam profundidade e dimensão, evocando uma paisagem musical rica e envolvente, repleta de nuances emocionais e atmosferas sonoras variadas.


Através de Unusual Movements, o projeto mais uma vez apresenta um trabalho de pura delicadeza, com uma forte influência em Genesis, especialmente destacada pelos teclados habilmente elaborados por Alessandro. Além disso, há uma clara influência do rock progressivo italiano, tanto clássico quanto contemporâneo, evidenciando o valor que Alessandro atribui ao gênero produzido em seu país. Sua abordagem nos teclados reflete não apenas a influência do Genesis, mas também uma habilidade técnica e uma sensibilidade musical que são distintamente suas.



Unusual Movements é verdadeiramente cativante, com suas melodias convidativas e complexas, onde os teclados de Alessandro desempenham um papel crucial na criação de atmosferas etéreas e emotivas. Ao longo do álbum, os arranjos habilmente executados nos teclados se elevam em cada faixa, adicionando camadas de profundidade e emoção à música. A habilidade de Alessandro em criar nuances tonais e dinâmicas contribui para a profundidade emocional de cada faixa, criando um ambiente que é ao mesmo tempo intrigante e emocionante.


The Bridge é a faixa de abertura do álbum. Uma peça instrumental de atmosfera bastante atrativa que se destaca pela elegância do piano e uma seção rítmica – principalmente o baixo – de precisão notável. Sua abordagem fluida e emotiva adiciona profundidade à composição, guiando os ouvintes por paisagens sonoras ricas e bem detalhadas enquanto o prepara para a faixa seguinte.


Mantra, com seus 15 minutos, entrega um resultado musical multifacetado e excitante, onde cada elemento instrumental se entrelaça de maneira habilidosa para criar um todo coeso. A combinação única de elementos eletrônicos, jazzísticos e rock progressivo nesta faixa revela a versatilidade e a originalidade de Alessandro. Enquanto isso, há em suas letras uma mensagem de esperança, amor e apoio durante tempos de sofrimento emocional – como os causados durante a pandemia.


Winter Day entrega uma linha afável de piano que estabelece uma atmosfera contemplativa à música do começo ao fim, sintetizadores etéreos, batida suave e cordas delicadas, tudo dentro de um foco lírico na necessidade de mudança, autenticidade e redenção pessoal diante das complexidades da vida e do mundo ao nosso redor. Neverland possui uma dinâmica instrumental emocionante, evocando uma sensação de jornada épica e fascinante. Além disso, a influência clássica de Genesis é evidente e encantadora, enquanto sua letra convida o ouvinte a abraçar as oportunidades que a vida oferece para transformação e crescimento.



Justi Five Minutes é uma peça instrumental que oferece toda a glória que se pode esperar de uma composição progressiva de alta qualidade. A peça encapsula o melhor do progressivo italiano, combinando elementos jazzísticos refinados com enorme sensibilidade. Around the Corner é uma música com muita energia e diversidade no ritmo e que oferece uma paleta sonora diversificada que complementa e enriquece a experiência auditiva do álbum. Sua letra explora o desenvolvimento pessoal, autodescoberta e a jornada desafiadora de lidar com emoções e as convivências ao longo da vida.


The Question é a faixa que encerra o álbum, apresentando vocais melancólicos que evocam uma profunda emoção. A melodia é guiada por linhas serenas de piano, criando uma atmosfera de contemplação e reflexão. Ao longo da música, os floreios de guitarra adicionam uma beleza pacífica à composição. Estes momentos delicados se transformam em um solo de guitarra belíssimo conforme a peça avança em direção à sua última parte. O álbum chega ao fim focando na ênfase da importância de lidar com as próprias emoções para promover relacionamentos saudáveis e proteger aqueles que são importantes.



Unusual Movements é mais uma prova do talento de Alessandro di Benedetti como músico e compositor. Ele continua a explorar novos territórios musicais, combinando influências clássicas do progressivo com uma abordagem moderna e criativa. Por meio de melodias ricas em texturas, dinâmicas envolventes e harmonias cativantes, há uma entrega de excelência musical que o torna um disco imperdível para qualquer amante da música progressiva contemporânea.

 

Unusual Movements

Inner Prospekt


Ano: 2024

Gênero: Rock Progressivo

Ouça: "Mantra", Neverland", "The Question"

Pra quem curte: Daal, Drifting Sun, Sunchild



 

NOTA DO CRÍTICO: 9,0

 

Ouça "Neverland"


62 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page