'Impossible à Aimer' Revela Coeur de Pirate com um Talento Intacto.




Béatrice Martin é uma cantora canadense (Quebec) de 32 anos de idade. A história musical de Béatrice começa bem cedo, pois com 3 anos de idade começou a tocar piano. Em 2007, com 18 anos, já arriscava lançar algumas de suas músicas no Myspace, tudo sem muito estardalhaço. Mas, junto a essa iniciativa, também participava como tecladista da banda Bonjour Brumaire que era de Montreal. Entretanto, é em 2008 que sua vida passa a mudar totalmente. Integrando o nome Cœur de Pirate, lança seu début homônimo recebendo atenção de público e crítica desde cedo.


Outros álbuns importantes vieram em seguida como ‘Blonde’ (2011) que chegou a ser TOP 5 no Canadá e ‘Roses’ (2015). Na década passada, a cantora também esteve envolvida com trilhas sonoras de séries e de jogos (exemplo é o aclamado ‘Child Of Light’ de 2014 da produtora Ubisoft). Claro que nem tudo são flores e a dois fatos ruins vieram na vida da canadense: o divórcio e um problema grave de saúde que afetou suas cordas vocais.


Determinada e engajada com seu talento, Béatrice resolve lançar em 15 de outubro seu novo álbum. Contrariando qualquer possível diagnóstico ruim a respeito de sua voz, a cantora faz um belo disco pontuado com 10 faixas criativas e mostrando seu potencial na música.

‘Impossible À Aimer’ é um álbum que confere a experiência da cantora, consagra sua voz intacta e imutável, destaca seu poderio em abraçar tanto o retrô como a modernidade, valoriza sua escolha impecável no instrumental diferenciado (harpas, violinos, violoncelos, piano). Está tudo aqui.

Mesmo com faixas que trazem um piano singelo e optam por um panorama melancólico (“Une Chanson Brisée” e “Le Monopole de la Douleur”), estamos diante de um trabalho pra cima, apesar das vicissitudes que rondaram a artista (mas que não se abalou e evitou deixar esse sentimento pairar plenamente em seu disco). Muito do álbum segue por canções animadas como “Crépuscule” que é influenciada pela Disco Music/House, “Dans L’obscurité” com um contorno pop adocicado e “ Tu Peux Crever Là-bas” com seu refrão grudento e fácil de arrancar sorrisos do ouvinte


Cœur de Pirate não tem medo de dizer suas influências ou mesmo de colocar tudo na mesma faixa. O orquestrado e o pop radiofônico podem dividir um mesmo lugar, tanto que um dos destaques do álbum, “On S’aimera Toujours”, é como Burt Bacharach estivesse colaborando em alguma canção do The Cardigans.


“Hélas” é um momento de experimentalismo de Béatrice. Sua voz aqui é robotizada, realçada por uso de vocoders. Mas fiquem tranquilos, é apenas mais um momento de criatividade da cantora, e até impressiona como o uso da Eletrônica também funciona no repertório da canadense.


Talento e a paixão pela música continuam inabaláveis e se encaixam dentro do velho ditado de que a vida segue adiante, sobretudo para mais uma década que o Cœur de Pirate pode voltar a fazer diferença.


Artista: Coeur De Pirate

Álbum: Impossible à Aimer

lançamento: 15 de outubro de 2021

Gênero: Indie pop e Pop

Ouça: "Helas", "Crépuscule" e Dans L'obscurité"


















































Assista ao vídeo de "On S'aimera Toujours'



25 visualizações0 comentário