top of page

'Goo Goo Muck', do The Cramps, é uma das faixas mais ouvidas no streaming após a estreia de Wandinha

A música de 1981 aparece em uma emblemática cena de dança no quarto episódio da série que se tornou um sucesso da Netflix.

Crédito: YouTube

A Netflix possui o talento de resgatar clássicos da música com suas produções, Stranger Things 4, trouxe de volta o clássico de Kate Bush "Running Up That Hill" e o hit do Metallica "Master Of Puppets".


Agora, após a estreia da série 'Wednesday', que se tornou um fenômeno e sucesso da plataforma, a emblemática faixa do The Cramps, "Goo Goo Muck", obteve um aumento expressivo de streaming após aparecer no quarto episódio do programa em uma cena emblemática e icônica de dança que conquistou o público.



A música faz parte do segundo disco do Cramps, 'Psychedelic Jungle', de 1981, porém, foi lançada por seus artistas originais, Ronnie Cook e The Gaylads, em 1962.


Portanto, aproximadamente quatro décadas depois, a canção que trafega pelo rockabilly caiu no gosto do público graças ao quarto episódio de Wednesday, intitulado 'Noite de Desgosto'. Nele, a música embala uma sequência de dança apresentada por Wandinha Addams na Nevermore Academy.

Lux Interior, Poison Ivy Rorschach, Julien Griensnatch e Nick Knox do The Cramps. Crédito: Steve Kagan/Getty Images

Antes da estreia de Wandinha, em 23 de novembro, a faixa do The Cramps estava em 2.500 streams diários sob demanda nos Estados Unidos (segundo a Billboard). Nos cinco dias seguintes à sua inclusão na série, esse número aumentou mais de 5.000%, atingindo 134.000 streams diários nos EUA até 28 de novembro. Atualmente, 'Goo Goo Muck' acumulou cerca de 10 milhões de streams no Spotify.


Confira a performance emblemática abaixo:


The Cramps foi formado em 1976 e permaneceu em atividade até 2006. A banda lançou oito álbuns de estúdio e acabou após a morte do vocalista Lux Interior em 2009. Sua versão de 'Goo Goo Muck' também apareceu na trilha sonora do filme Massacre da Serra Elétrica 2 de 1986.

571 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page