top of page

Gerente artístico descreve “pesadelo” do ataque à rave em festival israelense

“Saímos dos bastidores e vimos um bombardeio total por toda parte."

Uma visão geral da destruição após o ataque mortal a uma delegacia de polícia na cidade de Sderot, no segundo dia do conflito em curso entre Israel e os palestinos. CRÉDITO: Ilia Yefimovich/aliança de imagens via Getty Images


Rax Gaster, um empresário do ramo artístico com vários shows programados para o festival Paralello Universo em Re'im, Israel, relatou as cenas caóticas e aterrorizantes que se desenrolaram durante um ataque.


O festival de música eletrônica, situado próximo à Faixa de Gaza, testemunhou um evento em que pelo menos 260 pessoas perderam suas vidas e outras foram feitas reféns em um ataque promovido por agentes do Hamas no último sábado, 7 de outubro. Gaster recordou esse episódio como um verdadeiro "pesadelo".



Conforme relatado em uma matéria divulgada pela Billboard, Gaster chegou ao local do festival por volta das 5h30 da manhã, e a festa estava programada para continuar até as 17h daquele dia. No entanto, cerca de uma hora após sua chegada, a noite tomou um rumo diferente quando o local foi atingido por foguetes e mísseis lançados pelo Hamas da Faixa de Gaza.


“Por volta das 6h30 da manhã começamos a ouvir explosões”, disse ele. “Saímos dos bastidores e vimos um bombardeio total por toda parte. Foram centenas de foguetes e morteiros voando de todos os lugares e explosões ao nosso redor.”

Ele também mencionou que a equipe de segurança recomendou que todos os presentes se abaixassem e colocassem as mãos sobre a cabeça como medida de proteção. No entanto, após cerca de cinco ou dez minutos, foi instruído a todos que entrassem em seus carros e deixassem o local.

onflito israelo-palestiniano. CRÉDITO: MAHMUD HAMS/AFP via Getty Images

“No momento em que os policiais disseram 'vá agora', eu fugi”, acrescentou. “Não esperei, porque sabemos que é um ataque com foguete. Você precisa agir rápido."


O festival Paralello Universo teve início quase duas décadas atrás, enquanto o evento realizado em Israel era denominado Supernova Sukkot Gathering. Esse nome foi escolhido em referência ao feriado judaico e apresentava um elenco de artistas da música eletrônica.


Para escapar do atentado, Gaster relatou ao veículo de notícias que ele e outras três pessoas conseguiram alcançar rapidamente o carro, já que este estava estacionado nas proximidades. Eles então começaram a "dirigir em alta velocidade, sem fazer paradas, mesmo quando os mísseis estavam caindo".


"Meu instinto me dizia para não parar e buscar abrigo, apenas continuar dirigindo... Estávamos dirigindo tão rápido que mal conseguíamos entender o que estava acontecendo", explicou ele. Ele também mencionou que fez questão de garantir que os artistas com os quais trabalha estivessem em veículos para sair do local.



Depois de chegarem a uma villa alugada pela equipe de produção, localizada cerca de 30 quilômetros de distância, Gaster acrescentou que começaram a receber mensagens de texto e ligações informando que, minutos após deixarem o local, combatentes do Hamas haviam chegado "com armas de fogo, RPGs e granadas e atacando todos."

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page