top of page

'From Nothing To A Little Bit More', coloca o The Lathums entre a fórmula segura e elementos ousados

O disco agrada com suas canções ganchosas, enérgicas e outras mais melódicas e calmas, mas falta aquele impacto surpreendente.

Crédito: Ewan Ogden


Quando uma banda lança um primeiro disco bem recebido pelo público e pela crítica, existe uma regra que pode afastar os fantasmas do segundo álbum e ela é bem simples: se encontrou uma fórmula que deu certo, por que alterá-la? Isso caracteriza o segundo trabalho dos ingleses do The Lathums, banda originada na cidade de Wigan, Manchester, formada por quatro amigos de escola que dividem uma paixão em comum pela música, Alex Moore, Scott Concepcion, Matty Murphy (Recém chegado a banda) e Ryan Durrans, experimentaram o gosto dos holofotes da fama com o debut 'How Beautiful Life Can Be' (2021), o quarteto preferiu seguir pelo mesmo caminho com o recém-lançado 'From Nothing To A Little Bit More', segundo trabalho do grupo que manteve sua sonoridade, contundo com alguns elementos distintos experimentados em uma e outra faixa.


O novo álbum, produzido por Jim Abbiss (Arctic Monkeys, Adele, Kasabian), apresenta The Lathums explorando temas líricos mais sombrios que dissertam sobre separações amorosas e luto, ao mesmo tempo, em que destaca o avanço que eles deram em termos de composições e abordagem criativa.



O álbum mantém seu ritmo equilibrado, alternando entre momentos mais intensos e outros mais tranquilos. Como o título sugere: 'do nada para um pouco mais', The Lathums segue seu caminho optando por um trajeto mais seguro. Neste segundo trabalho, é perceptível que o grupo está mais unido e confiante. Alex canta com mais liberdade e os seus vocais estão cada vez mais sólidos, o que também ocorre com suas composições, que estão cada vez mais amadurecidas. Muito dessa segurança já é demonstrada na faixa de abertura, "Struggle", uma canção comovente onde Moore encontra seu grande momento como cantor ao desnudar suas emoções mais Íntimas em versos líricos que dizem: "Oh, eu te amei, mas você não se importou, eu precisava de você, mas você não estava lá, e o mundo retrocedeu, me forçou a ficar de joelhos.”


O disco agrada com suas canções ganchosas, enérgicas e outras mais melódicas e calmas. Mas falta aquele impacto surpreendente. O quarteto inglês tem talento e boas influências para embarcar em uma sonoridade mais distinta e profunda.

"Say My Name" também chega com um refrão que parece ter sido provocado para soar bem em shows ao vivo e arenas lotadas com o público cantarolando. A energia da faixa ajuda a manter o ritmo inicial do álbum em alta. O clima retrocede um pouco para camadas mais melódicas e planejadas na sincera e emotiva "I Know Pt 1", a música se sustenta por uma melodia que foi um tanto presente no primeiro disco da banda. "Lucky Bean" é alto astral e emula as raízes do pós-punk e indie rock moderno. Talvez o grande dilema do The Lathums e outras bandas, seja se destacar em meio a tantos grupos que vem surgindo na nova cena indie.



Canções feito, "Rise and Fall" acena para uma sonoridade no futuro da banda, uma canção mais lenta e trabalhada, mas que não perde força para os momentos mais enérgicos do disco. Um mérito da banda em equilibrar os ritmos do trabalho, quem sabe um ponto a ser explorado para um próximo álbum e fortalecer sua identidade sonora. Já que as duas identidades distintas lutam de forma semelhante ao que fizeram no primeiro disco. Num momento posterior de sua carreira, ambos os lados do The Lathums podem ter a oportunidade de se destacar em um disco mais ousado e experimentalista. A porta para isso fica aberta com "Crying Out", penúltima faixa do trabalho. A música foi lançada como single em 2019, mas acabou ficando de fora do álbum de estreia. Uma inclusão bem-vinda a 'From Nothing To Little Bit More'.

O segundo álbum do quarteto de Wigan, demonstra progressos em relação ao primeiro disco, como as composições de Alex serem mais objetivas, e a banda aparentar estar mais sincronizada e equilibrada. 'From Nothing To Little Bit More', desperta o interesse de ver o The Lathums tentando e sempre procurando mais liberdade para arriscar, sem se prender a fórmulas — talento para isso, eles já mostraram que têm.

 

From Nothing To Little Bit More

The Lathums


Lançamento: 3 de março de 2023

Gênero: Indie Rock, Pós-Punk, Indie Pop

Ouça: "Crying Out", "Rise and Fall", "Struggle"

Humor: Confiante, Pessoal, Agridoce


 

NOTA DO CRÍTICO: 7,0

 


30 visualizações0 comentário

댓글


bottom of page