top of page

"Esse Leilão dos itens de Freddie Mercury é muito triste", diz Brian May

O destaque do leilão foi o piano que Freddie Mercury utilizou para compor o sucesso "Bohemian Rhapsody" - um Yamaha Grand de 1973.

Brian May e Freddie Mercury do Queen CRÉDITO: Getty

Brian May, membro do Queen, reconheceu que o leilão que resultou na venda de mais de 1.400 itens pessoais de Freddie Mercury foi uma situação "profundamente melancólica" para contemplar.



Na Sotheby's, ocorrida no início desta semana em 6 de setembro, o leilão incluiu letras manuscritas de algumas das canções mais icônicas do Queen, joias anteriormente usadas por Mercury e sua notável coleção de obras de arte.


O destaque do leilão foi o piano que Freddie Mercury utilizou para compor o sucesso "Bohemian Rhapsody" - um Yamaha Grand de 1973, que foi arrematado por £ 1,7 milhão. Esse valor superou o montante alcançado em um leilão anterior pelo piano que pertenceu a John Lennon e que foi usado na composição de "Imagine".


Antes do leilão, May compartilhou uma foto antiga no Instagram de Mercury tocando guitarra.




Ele escreveu: “Na época em que esta foto foi tirada, tenho certeza de que não parecia muito importante ver os dedos de Freddie dançando em minha guitarra. Agora evoca ondas de carinho e ótimas lembranças. Ele faz muita falta.”


Posteriormente, ele comentou sobre o leilão: "Os itens pessoais mais privados de Freddie e as criações que fizeram parte do que compartilhamos por tantos anos serão leiloados, entregues ao licitante mais alto e dispersos permanentemente. Não consigo suportar isso. Para nós, que éramos seus amigos mais próximos e familiares, é profundamente lamentável."


Antes do leilão, os objetos foram exibidos em uma mostra intitulada "Freddie Mercury: A World Of His Own", atraindo mais de 140 mil visitantes em um período de pouco mais de um mês.




11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page