Escolha ou Morra é mais um filme de terror vago e bobo no catálogo da Netflix



Encontrar um bom filme de terror na plataforma da Netflix tem se tornado uma missão impossível, levando em considerações as últimas produções adicionadas no streaming. Entre um título e outro, você vai se deparar com ‘Escolha ou Morra’, mais um filme daquela leva, perdi o meu tempo definitivamente. O filme é sem sal, sem emoção, repleto de cenas previsíveis e sem graça que reprisam tudo aquilo que a gente já viu por aí em filmes do tipo ‘A Hora da Sua Morte’ ou ‘Verdade ou Desafio’.


O diretor Toby Meakins até tenta recriar uma ambientação nostálgica e retro ao retratar elementos da cultura pop dos anos 80, mas até mesmo isso é muito simbólico e sem grandes expressividades no decorrer da trama. O filme aposta no gore, mas nem é tão gore assim, o roteiro acelera demais, desperdiça o tempo e entrega mortes bobas e dramáticas durante os eventos que cercam Kayla (Lola Evans) uma garota iniciante no ramo da programação que enfrenta dificuldades com a falta de grana e uma mãe problemática.

Ao lado do seu amigo Isaac (Asa Buttefield, de Sex Education), um jovem apaixonado pela cultura nerd dos anos 80, vão adentrar em um jogo de computador antigo, na esperança de faturar o prêmio de cem mil dólares. Porém, logo eles irão descobrir que o tal jogo estranho e bizarro, não é nada do que parece ser, podendo trazer sérias e fatais consequências para realidade de ambos, colocando a dupla em um jogo de vida ou morte.

As atuações são frias e bobas, não conseguem convencer e nem gerar o carisma necessário para você se familiarizar com os personagens principais. A trama propõe momentos de suspense, mistérios e adrenalina, mas, o máximo que ela consegue é te proporcionar cansaço e tédio durante 1 hora e 30 minutos. O que sobra são passagens aleatórias que se perdem deixando lacunas abertas e muitos fatos sem explicações.

A origem do game mesmo, ninguém sabe de onde surgiu e como tudo aquilo interage com a realidade. Outro grande problema do filme é a dramatização envolvendo Kayla e sua mãe, uma parte da narrativa que se comporta como uma história secundaria sem muitos aprofundamentos e se perde no meio da atmosfera de terror que o filme tenta criar e te vender de forma barata e preguiçosa.

Não que a ideia por si, não seja boa!? A premissa é bem interessante, porém, mal aproveitada, para dizer a verdade ela é totalmente desperdiçada. O filme pode até funcionar como um passatempo, sem pretensões, caso você não tenha nada melhor ou interessante para fazer.


‘Escolha ou Morra' é mais um filme que se perde no extenso catálogo da plataforma em se tratando de obras de gênero que derrapam e escorregam feio no quesito terror/suspense. Um exemplo recente foi o novo 'Massacre da Serra Elétrica' que ridicularizou a obra original.

'Escolha ou Morra' da Netflix, tinha tudo para abordar algo emocionante e assustador com uma nostalgia envolvente dos anos 80 e uma criatividade para desenvolver um techno-horror no mínimo instigante, mas ao invés disso parece subdesenvolvido e chupado de outros filmes medíocres que vieram antes.


O filme não consegue se sustentar por si só e é bastante consumido por uma grande possibilidade de se tornar uma franquia, e essa característica abafa todos os lampejos assustadores da trama, ela pode até trazer aquela ambientação assustadora, mas é decepcionante como filme de terror.

Para não ser tão cruel e dizer que nada no filme se destaca, o designer gráfico do game se sobressai trazendo aquela nostalgia de jogos antigos com referências a cultura nerd no estilo vintage. 'Escolha ou Morra' até poderia se encaixar melhor em uma história de 'Black Mirror', só precisaria de um roteiro mais conciso, enxuto e atuações que demostrassem um pouco mais de emoções. Mas o que tudo indica, é que optaram por investir mais em estética e esqueceram de alimentar o terror da premissa do filme. Infelizmente é mais um daqueles filmes esquecíveis da Netflix, do qual você nem vai se lembrar no dia seguinte que assistiu.

 

Escolha ou Morra

Choose or Die


Ano: 2022

Diretor: Toby Meakins

Roteiro: Simon Allen

Gênero: Terror/Thriller

Duração: 1h 25 min

Onde ver: Netflix

 

NOTA DO CRÍTICO: 2,5

 

Confira o trailer abaixo:


43 visualizações0 comentário