top of page

Em Tribufu, Matheus Mota explora sua visão do cotidiano em faixas humoradas e de letras provocativas

Matheus opta por uma sonoridade que engloba vários gêneros, entre eles podemos citar Jazz, Rock, MPB e Música Clássica.

Foto: Divulgação


Matheus Mota é um compositor e pianista carioca, porém radicado no Recife, cidade essa por qual tem todo um carinho. O músico, apesar de não tão comentado, está no cenário musical há mais de 10 anos e em 2012, havia lançado seu début, “Desenho”. Logo em seguida, vieram os álbuns “Almejão” (2014) e “As Palavras Voam” (2017). Depois de 6 anos, chega seu mais novo trabalho, “Tribufu”. Matheus opta por uma sonoridade que engloba vários gêneros, entre eles podemos citar Jazz, Rock, MPB e Música Clássica.


Muitas das composições do músico também sofreram inspirações de jingles. As letras ganham destaque e muitas delas chegam provocativas e divertidas através de um artista que preza por conceber sua poesia musical com muita inventividade e irreverência. É um lirismo torto, não tão fácil de perceber a início, mas que depois convida o ouvinte a conectar as frases e pensar em muitas ocasiões do cotidiano ou até mesmo nos fatos que acontecem no país.



De forma humorada, ele é capaz de juntar a rotina de relacionamentos fracassados com gastronomia. Caso da faixa ‘Abacate Verde’, onde canta: ‘Somos tão jovens quanto abacate verde/Que decepciona quando amarga/O molho que pede a fruta madura/Mas você não seguiu a receita/Agora fico calado escutando/Enquanto eu vou fazer do jeito certo.’

Os exercícios vocais do cantor juntamente a um piano desconcertante e sopros efusivos criam o caos sonoro exato de ‘Cósmica’. As peças instrumentais, ‘Bagageiro’, ‘Abriremos Domingo’ e ‘Casa de Ferreiro, Espeto de Pau’ funcionam como vinhetas que exploram o lado jazzístico do cantor. ‘Tribufu’ traz a destreza do músico no seu piano em harmonia com camadas de vocais femininos.



Uma postura mais Rock é observada em ‘Bichão’. Apesar da melodia mais densa e das guitarras em maior evidência, o piano sempre está presente, uma companhia bem íntima do músico. Mostrando que o Brasil tem sim uma nova safra de músicos para se prestar atenção, inclusive saindo do Nordeste, Matheus Mota é um músico que vem forte para essa nova geração.

 

Tribufu

Matheus Mota


Lançamento: 2 de fevereiro de 2023

Gênero: Jazz, Rock, MPB, Música Clássica

Ouça: "Abriremos Domingo", "Bichão", "Abacate Verde"

Humor: Contemporâneo, Experimental, Convidativo, Regionalista


 

NOTA DO CRÍTICO: 7,0

 

Veja o vídeo oficial de ‘Abriremos Domingo':




48 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page