top of page

Em Ruínas aposta no entretenimento ágil, com muita pancadaria, inspirado no cinema blockbuster e na velha escola sul-coreana dos filmes de ação

O filme está disponível no catálogo da Netflix.

Foto: Netflix


O filme começa tenso. Numa sala de hospital, acompanhamos um doutor obstinado tentando concluir uma experiência que envolve sua filha. Repentinamente, um grupo de policiais invade o recinto para evitar que o médico cumpra seu objetivo. Entretanto, um terremoto de dimensões gigantescas ocorre logo em seguida devastando Seul.

 

Em menos de 5 minutos de filme, o espectador tem uma prévia do que verá pela frente: muita ação, roteiro ágil e cenas de impacto. 'Em Ruínas' é mais uma produção sul-coreana que traz muitas ideias em mente, mesmo que elas não funcionem corretamente ou, então, que servem para criar um roteiro enérgico e tomado por extravagâncias.

 

Uma Seul transformada num cenário pós-apocalíptico e sem leis, ideal para encaixar uma narrativa que engloba filmes de zumbi, gore, pancadaria, distopia e ação típica da escola sul-coreana de Cinema.

 


Somos apresentados a dois indômitos caçadores: Nam Sam (Ma Dong-seok, bem conhecido como Don Lee) e Choi ji-wan (Lee Joon-young). Ambos são responsáveis por garantirem a comida que vai sustentar parte da população que sobreviveu e que agora depende da carne de animais caçados.


Sem água potável e sem muitos recursos, o grupo de sobreviventes também precisa enfrentar saqueadores impiedosos, mas por sorte, Nam Sam consegue afastar qualquer ameaça.

 

Em outra parte do cenário, o médico Dr. Yang (da cena de abertura do filme) tem o controle de parte da população e lhes oferece condições boas e saudáveis, mas em troca, pede que os pais deixem os jovens à sua disposição.


A obsessão do médico para inventar um novo tipo de ser humano mais resistente e que não dependa de água e comida continua forte e ele está disposto a tudo para seguir adiante com seu plano.

 


Esse antagonismo dominará boa parte do filme. Nam Sam é aquele homem valente e corajoso que decidiu enfrentar o cenário devastado de forma solidária, ao contrário do Dr. Yang que optou pelo egoísmo e pelo controle de poder ao seu redor.

 

Bastante conhecido pelos filmes que atuou, Don Lee (Invasão Zumbi, 2016) pratica bastante suas coreografias de luta numa espécie de balé interminável com muitos corpos mutilados e espalhados pelo chão. Seja com seus punhos, seja com seu facão e sua escopeta, o personagem, junto a mais um grupo de amigos, está determinado a resgatar uma garota que foi sequestrada pelo médico opressor.

 



Claro que não faltam alguns momentos humorados. Em certa parte da película, nosso querido Nam Sam reclama por subir as escadas do prédio porque seus joelhos doem, isso depois de derrubar uma multidão de inimigos sem sequer sofrer um arranhão. Os exageros também são recorrentes. Personagens que caem de lugares altos e mesmo assim se levantam sem problemas. Normal.

 

'Em Ruínas' acaba não ligando tanto para a crítica social e pessimista que a maioria dos filmes com temática pós-apocalíptica possuem. Em compensação, aposta no entretenimento ágil, numa narrativa com exageros, sem tempo para muitos sentimentalismos, com muita ação, pancadaria e tiros. Nessa parte ele funciona e pode ser facilmente indicado para quem gosta do velho cinema blockbuster.

 

Em Ruínas

Hwang-ya


Ano: 2024

Gênero: Ação, Aventura

Roteiro: Kim Bo-Tong

Elenco: Dong-seok Ma, Roh Jeong Eui, Joon-Young Lee

Duração: 1h 47 min

Onde ver: Netflix


 

NOTA DO CRÍTICO: 6,5

 

Trailer:



37 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page