top of page

Em Project Gemini, o baixista Paul Osborne põe em prática seu envolvimento com a música. E consegue.



O inglês Paul Osborne é um baixista e editor de revista. Não apenas isso, também é um apaixonado pelas trilhas sonoras dos cult movies das décadas de 60 e 70, sempre se sentiu atraído pela música vintage, tornou-se um grande pesquisador de discos antigos onde a Psicodelia é, sobretudo, o ingrediente essencial. Não satisfeito em ser apenas um entusiasta e de tocar baixo como convidado de vários grupos, Paul resolveu montar seu projeto musical, o Project Gemini.


Para o projeto, o músico chamou alguns amigos também músicos. Entre eles dois israelitas, o baterista Shuzin e o tecladista Marley Funk. Alguns integrantes da banda Soundcarriers foram convidados. O objetivo era emular as preferências de Osborne ao máximo. E isso acontece nas 14 faixas de “The Children Of Scorpio”. Para um primeiro disco sem muitas pretensões, o resultado soa interessante, dentro da proposta do músico e de sua ligação com o universo da arte, mesmo que nunca estando na liderança de algum grupo.


Para o ouvinte que abraça a música de décadas distintas e que frequentemente pesquisa por artistas e grupos, fácil notar influências que surgem ao longo do disco, e elas não são poucas: Ennio Morricone, Air, Broadcast, DJ Shadow, Madlib. Esteja preparado também para entrar numa colisão de gêneros que passam pelo Acid Folk, Neo Psicodelia ou mesmo o Funk.

A abertura com ‘The Children Of Scorpio’ convence logo de cara. Uma canção que nos transporta para um cenário 70’s, com destaque para uma energia vibrante e contagiante dominada por guitarra e baixo marcantes. O próprio Osborne mostra sua maestria como baixista no toque dominante do instrumento nas faixas instrumentais ‘The Road To The Hills’ e ‘The Path Through The Forest’.


A presença do Mellotron em meio a um clima que funde o moderno com o vintage traz a viagem melancólica precisa e eficaz de ‘June’. Como o próprio título da faixa indica, ‘The Ritual 70’ se banha da nostalgia 70’s, trazendo a guitarra pulsante por toda a faixa. A paixão pelas trilhas sonoras acaba resvalando em canções como ‘The Turning’ e ‘The Desert Compound (Interlude)’ que parecem ter saído de algum filme clássico de 40/50 anos atrás. ‘Buried Woods’ tem uma batida incisiva, deixando teclados em evidência.


Paul Osborne faz bem ao levar sua inquietação, paixão e pesquisa em fatos relacionados a música para além de sua intimidade, transformando essa verve musical em forma de um disco. O músico revela esse dom para nós, ouvintes, muitas vezes também afoitos por mais novidades no cenário musical. Será que o projeto renderá mais álbuns no futuro? Assim esperamos.

 

Project Gemini

'The Children Of Scorpio'


Lançamento: 20 de maio de 2022

Gênero: Acid Folk, Neo Psicodelia

Ouça: "The Children Of Scorpio", "June" e "The Turning"

Mais informações: Bandcamp

 

NOTA DO CRÍTICO: 7,5

 

Veja o vídeo oficial de 'The Children Of Scorpio':


 

Spotify:
















 


51 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page