top of page

Em 'Only God Was Above Us', Vampire Weekend embarca em uma jornada filosófica sobre tempo e vida

Atualizado: 13 de abr.

Uma caminhada atmosférica que resulta em momentos ternos e repletos de letras introspectivas, melodias cativantes e arranjos complexos.

Ezra Koenig do Vampire Weekend se apresenta durante o Incheon Pentaport Music Festival em 6 de agosto de 2022 em Incheon, Coreia do Sul
(CREDITO: Justin Shin/Getty Images)


F#d.a – se o mundo, você disse isso em silêncio”, é a frase que abre o eclético e hipnótico novo álbum do Vampire Weekend. O título serve como uma metáfora para os últimos acontecimentos no Brasil. 'Only God Was Above Us' está longe de ser meramente uma comparação com o atual cenário da música alternativa e indie. O que eles fazem aqui pode ser compreendido como uma breve lacuna no espaço-tempo, resgatando elementos do passado em busca de mais perguntas do que respostas.


Uma jornada atmosférica que resulta em momentos ternos e repletos de letras introspectivas, melodias cativantes e arranjos complexos. Estes funcionam como uma viagem cósmica, explodindo inúmeras reflexões enquanto o ouvinte viaja por imensas camadas sonoras que mudam de direção a todo momento.


Não seria absurdo dizer que este pode ser o disco mais conceitual e honesto do Vampire Weekend. Nele, encontramos tudo aquilo que caracteriza o som da banda, com o que eles têm de melhor para oferecer. Ezra Koenig e seus companheiros de banda exploram todas as vertentes de suas limitações e avançam para além do convencional, explorando novas experimentações sonoras.


A harmonia vocal da excelente introdução com "Ice Cream Piano", dona dos versos potentes e contemporâneos do início deste texto, cativa e convida a vivenciar as batidas, os efeitos melódicos e os fascinantes ruídos dos sintetizadores. Estes dialogam poeticamente com o dedilhar estridente na guitarra, criando um universo hipnótico, petulante, inquieto e sombrio sem perder a elegância melódica. Estamos diante de um disco do Vampire Weekend que se revela como uma obra-prima de produção refinada, sem esquecer as diversas nuances filosóficas e mensagens sociais que transbordam por canções que caem como luva para 2024.



"Classical" começa com um tom épico de ópera, sugerindo que o cruel se torna clássico com o passar do tempo. O equilíbrio entre instrumentos, com rajadas de saxofones e pianos, mesclados aos vocais agridoces e suaves de Koenig, cria um ambiente convidativo e psicodélico. Isso abre as portas para a nostálgica, bonita e penetrante "Capricorn", uma balada moderada por momentos introspectivos e energias vibrantes. Sua sonoridade diversificada ressalta o processo criativo e a originalidade tão presentes na trajetória do Vampire Weekend. Desde o conceitual disco de estreia, a banda sempre buscou inovar, procurando um novo sentido para sua música.


'Only God Was Above Us' é também um álbum sobre o envelhecimento e os efeitos do tempo em nossas vidas. Quando somos jovens, estamos cheios de desejos e ambições. À medida que envelhecemos, o cenário se torna mais propenso a nos tornarmos adultos melancólicos e pessimistas em relação ao futuro. No entanto, assim como as canções deste disco carregam a melancolia em suas letras, a melodia e os arranjos brilham na maioria das vezes com cores de alegria. Envelhecer, segundo 'Only God...', pode não ser tão árido como imaginamos que poderia ser.


"Gen-X Cops" apresenta uma das letras mais memoráveis e honestas do disco, que pode muito bem traduzir todos os anseios, frustrações e incertezas que carregamos ao pensar no futuro. Com isso, sempre voltamos ao passado em busca de uma pergunta que ficou sem resposta. O fato é que cada um vai interpretar de forma diferente o que Koenig quis dizer com os versos: "cada geração faz seu próprio pedido de desculpas".



Ou talvez você opte por encarar a vida conforme sugerido nos versos da bela "Hope", que encerra o álbum com a mensagem "Eu espero que você deixe isso passar". Sendo a faixa mais longa do trabalho, ela se torna uma ode a todos os pensamentos que surgem quando a insônia ataca. Only God Was Above Us está longe de ser um disco pessimista sobre o presente e o futuro. No cerne do que Ezra Koenig está nos transmitindo, está a mensagem de que está tudo bem não estar bem.



Enquanto Father Of The Bride de 2019 refletia sobre os desafios da vida moderna com uma abordagem otimista, neste novo álbum parece que o Vampire Weekend encontrou, mesmo que relutantemente, uma aceitação tranquila em relação às coisas que não podemos mudar.

 

Only God Was Above Us

Vampire Weekend


Ano: 2024

Gênero: Indie Rock, Rock Alternativo

Ouça: "Hope", "Gen-X Cops", "Capricorn"

Humor: Melancólico, Noturno, Espacial

Pra quem curte: MGMT, The National, Fleet Foxes


 

NOTA DO CRÍTICO: 8.5

 

Veja o clipe de "Hope" abaixo:


Comments


bottom of page