top of page

Em 'Boca Cheia de Frutas', João Bosco traz brasilidade e reflete sobre problemas sociais do Brasil com dignidade

'Boca Cheia de Frutas' foi lançado em 10 de maio de 2024.



O mineiro João Bosco é, ao lado de nomes como Chico Buarque, Milton Nascimento, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Jobim, Luiz Gonzaga, Gonzaguinha e Jorge Ben Jor, um dos maiores nomes da eclética e admirada nata da música popular brasileira. Ele é um compositor genial, conhecido por suas composições marcantes e sentimentais, um cantor com um jeito único de cantar e um violonista de alta qualidade.


Seu legado, a cada ano que passa, melhora cada vez mais com músicas (muitas delas feitas ao lado do músico e escritor Aldir Blanc) e trabalhos que exaltam e afirmam seu posto de destaque na MPB. Em 2024, após sete anos, ele lança 'Boca Cheia de Frutas', seu novo disco de inéditas, para apresentar brasilidade genuína, representatividade social e um repertório de canções maravilhosas que preenchem vazios e enchem os copos internos das almas.



O título do álbum é a tradução de um canto yanomami, "waruku këëi moramaki". Ele tem 11 faixas, sendo que uma é releitura, outra totalmente instrumental e as demais são inéditas. Em termos de composição, uma foi feita com Aldir Blanc, outra em parceria com Roque Ferreira, e sete foram escritas com Francisco Bosco, seu filho, que participou da construção do álbum juntamente com o músico.


A faixa de abertura, “Dandara”, invoca a presença de Dandara dos Palmares em uma letra que aborda a religiosidade afro-brasileira. É uma música impactante e cheia de ritmos e melodias, proporcionando uma abertura digna para esse novo trabalho.


"O Canto da Terra por um Fio" tem apenas João Bosco e Jaques Morelenbaum. Jaques Morelenbaum faz um som afiado e refinado de cello, enquanto nos sensibilizamos com uma letra íntima que aborda a triste relação que nós, seres humanos, estamos lidando com a natureza e com os povos originários. É impossível não se emocionar e deixar escorrer uma lágrima com a profundidade que essa música traz.


Sobretom” é a canção instrumental do disco. Ela é uma bonita homenagem musical a Tom Jobim, representando bem tanto a importância cultural atemporal do músico carioca, com suas inesquecíveis canções, quanto exaltando o talento de João Bosco. O violão soa com forte influência de João Gilberto, conferindo um toque especial ao disco.


"E Aí?" foi composta com o parceiro de décadas, Aldir Blanc, falecido em 2020 aos 73 anos. A canção apresenta toques boêmios muito bons, uma citação de "Tive Sim", um dos grandes sucessos do ilustre sambista Cartola, e aborda desencontros com delicadeza, retratando de forma profunda as complexidades da vida moderna.

 


"Dinossauros da Candelária", "Dias Que São Assim", "Samba Sonhado", "Buraco", "Vir-a-Ser" e "Gurufim" também enriquecem o álbum com suas composições arrebatadoras e engrandecem, com muito respeito e admiração, a importância de João Bosco na história da música.


O encerramento é apoteótico e maravilhoso, com uma releitura digna de “O Cio da Terra”, de Chico Buarque e Milton Nascimento. A versão exala utopia, esperança, empatia e solidariedade aos problemas sociais do Brasil, com bastante dignidade, envolta em uma sonoridade rica e envolvente, proporcionando uma bonita versão de um clássico da música brasileira.



'Boca Cheia de Frutas' é mais um capítulo na brilhante trajetória de João Bosco, que celebra a diversidade cultural brasileira com letras poéticas e melodias envolventes. Como disse o renomado antropólogo e escritor brasileiro Darcy Ribeiro: "Viva aceso, olhando e conhecendo o mundo que o rodeia, aprendendo como um índio. Seja um índio na sabedoria." João Bosco, com seu olhar crítico e admirador, mantém viva a rica história e cultura do Brasil através de sua arte representativa e necessária, ao mesmo tempo que observa o presente, o passado e o futuro como um digno aprendiz da vida.

 

Boca Cheia de Frutas

João Bosco


Ano: 2024

Gênero: MPB, Samba

Ouça: "E Aí?", "O Canto da Terra por um Fio", "O Cio da Terra"

Para quem gosta de: Chico Buarque, João Gilberto, Milton Nascimento



 

NOTA DO CRÍTICO: 8,5

 

Ouça "O Canto da Terra Por Um Fio":


93 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page