top of page

Donald Trump usa faixa dos Smiths em comício e irrita Johnny Marr

Atualizado: 23 de jan.

"Considere essa m#rd@ encerrada agora mesmo".

Johnny Marr e Donald Trump.
Crédito: Matthew McNulty e Joe Raedle via GETTY


O ex-guitarrista dos Smiths, Johnny Marr, juntou-se recentemente a uma lista crescente de músicos que expressaram descontentamento pelo uso de suas obras em eventos políticos sem autorização.


Em destaque está a reação de Marr ao saber que a canção 'Please Please Please Let Me Get What I Want', um clássico dos Smiths, foi tocada em um comício do ex-presidente Donald Trump. O evento, realizado no ano passado na Dakota do Sul, faz parte da campanha de Trump para a indicação republicana à presidência dos Estados Unidos.



A faixa, conhecida por ser um lado B célebre da banda de Manchester, foi composta por Marr, que não hesitou em expressar sua insatisfação com a associação de sua música à figura política de Trump. Esta não é a primeira vez que artistas reagem contra o uso não autorizado de suas obras em contextos políticos. No ano anterior, Duncan Jones, filho do lendário David Bowie, também se manifestou contra o uso das músicas de seu falecido pai em comícios do ex-presidente.


“Ahh... certo... OK. Eu nunca, em um milhão de anos, teria pensado que isso poderia acontecer. Considere essa m*rda encerrada agora mesmo”, escreveu Marr em um tweet.




Isso acontece após o uso da icônica música 'Heroes', lançada por Bowie em 1977, em seu anúncio de candidatura à presidência dos EUA, Trump provocou reações. Duncan Jones, filho de Bowie, expressou seu descontentamento no Twitter, sugerindo que Trump talvez estivesse utilizando a música especificamente para provocá-lo. "Provavelmente ele está fazendo isso agora só para me irritar", escreveu Jones na rede social.


11 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page