Diogo Nogueira apresenta ‘Samba de Verão’, um disco ensolarado com ótimas referências ao Samba Raiz.


Nos anos 2000, a música brasileira foi invadida por vários artistas que almejavam seu espaço na cultura pop. Foi justamente nesse cenário que Diogo Nogueira, filho do lendário sambista João Nogueira, apareceu. Ele vem conquistando desde esse período seu destaque na música brasileira. E ele, assim como o seu pai, leva seus shows com muito carisma e repertório de primeira qualidade fazendo uma ótima reverência ao passado e ao presente do Samba e da MPB. Isso é percebido de forma esplêndida no seu novo e ótimo disco 'Samba de Verão' que recentemente ganhou uma edição em DVD e CD duplo pela gravadora brasileira Biscoito Fino em um período onde as pessoas consomem mais música em serviços de streaming do que lançamentos em formato físico.


O nome do álbum foi a forma que o músico encontrou para homenagear a estação Verão onde muitos brasileiros possuem um afeto muito grande por ser cheia de luzes por conta dos raios de sol, cheio de brisa por conta da água seja de piscina ou do mar da praia, de sabor por causa do churrasco ou da cerveja gelada e do samba por ser o gênero musical sinônimo de sentimentos de alegria constantemente.

'Samba de Verão' reúne as melhores músicas do projeto sendo algumas dessas lançadas entre janeiro e março de 2021 em três álbuns subintitulados 'Sol', 'Céu' e 'Lua'.

Em seu setlist temos verdadeiros clássicos como "Andança" consagrada na voz da inesquecível Beth Carvalho. E a notável "Amarguras / Ai Que Saudade do Meu Amor / Se Eu For Falar de Tristeza" um medley bem bacana e emocionante de músicas Lado B de Zeca Pagodinho com a participação do próprio intérprete. Em "Fada/Cheiro de Saudade" temos outro medley bem legal com a participação do grupo Fundo de Quintal. Mas também não posso deixar de mencionar a doce "Sorriso Aberto" reverenciada no canto de Jovelina Pérola Negra. Diogo Nogueira vai entregando canções que afagam a alma do Samba de raiz do nosso país.


Em 'Samba de Verão' também há espaço para músicas inéditas como a alto astral e suave "Bota Pra Tocar Tim Maia" uma excelente reverência ao síndico da música brasileira, "Ouro da Mina" chega tão solar quanto à estação Verão, "Ele é um Cara(Ele Não)" representa o samba de tom politico, com certeza você vai lembrar de Dicró e Bezerra da Silva, "Ser Feliz" com uma reflexão sobre a vida e "Cadê?" Um samba romântico que remete a Cartola e Noel Rosa.


Acompanho a trajetória de Diogo Nogueira há muitos anos e posso dizer que esse trabalho está altura dos amados 'Sou Eu - Ao Vivo' e 'Ao Vivo em Cuba', pois nele se vê um artista inspirado, cheio de amor, poesia, influência, talento e energia, algo que faz de Diogo um dos maiores e melhores artistas brasileiros do samba e da MPB que surgiram nos anos 2000 na cena musical da música brasileira.

 

Ficha Técnica: Samba de Verão


Artista: Diogo Nogueira.

Gênero Musical: Samba, MPB.

Nacionalidade: Brasil.

Ano de lançamento: 2021.

Para quem gosta de: Zeca Pagodinho, Beth Carvalho, Chico Buarque, Jorge Aragão e Martinho da Vila.

Ouça: "Bota Pra Tocar Tim Maia"," Ouro da Mina", "Ele é um Cara(Ele Não)" e "Ser Feliz"

Nota: 9,0.

 

Ouça o disco no Spotify:






















 

Ouça a música "Bota Pra Tocar Tim Maia":


 

Sobre Alexandre Tiago

"Um rapaz latino-americano que é um sonhador, que ama futebol, apaixonado pela arte, formado em Direito, é um defensor da democracia e coleciona desde CDs e livros, até as memórias que a vida oferece."

alexandrec_tiago@terra.com.br



 







37 visualizações0 comentário