top of page

Colaborador revela existência de álbum não lançado do Daft Punk como sequência de 'Random Access Memories'

Será que teremos um possível novo disco do Daft Punk a caminho?

Daft Punk se apresenta no City Botanic Gardens em 20 de dezembro de 2007 em Brisbane, Austrália.
(Foto de Marc Grimwade/WireImage)


Um colaborador próximo do Daft Punk, conhecido por seu trabalho como baterista no aclamado álbum "Random Access Memories" de 2013, revelou detalhes sobre um possível álbum perdido da dupla francesa que serviria de continuação para o seu último projeto.


Em uma entrevista concedida à organização de mídia estudantil alt. notícias 26:46, o músico identificado apenas como Quinn discutiu sua experiência e participação nas sessões de gravação iniciais desse projeto inédito.


Quinn descreveu sua transição de ser o último a contribuir para "Random Access Memories" para tomar a liderança nas sessões iniciais do próximo álbum do Daft Punk, um trabalho que, até agora, permaneceu desconhecido pelo público. "Em 'RAM', eu fui praticamente a última pessoa a aparecer no álbum. No próximo disco em que [Daft Punk] estávamos trabalhando, eu fui a primeira pessoa", explicou.



Durante a entrevista, Quinn compartilhou vislumbres do processo criativo de Thomas Bangalter e Guy-Manuel de Homem-Christo, a dupla por trás do Daft Punk, destacando um ambiente de experimentação e troca de ideias. "Thomas [Bangalter] tinha um teclado e, na verdade, um programa de computador, e estava apenas experimentando. Ele estava apenas batendo nas coisas. Estávamos literalmente apenas tentando transmitir vibrações", relatou Quinn.


Ainda segundo Quinn, o processo envolvia uma interação dinâmica entre ele e Bangalter, com o baterista respondendo às experimentações sonoras de Bangalter de maneira improvisada. "Estou no estúdio, comecei a tocar minha bateria estranha… O que quer que ele me desse, eu responderia e tentaria inventar alguma coisa", disse.


Esta revelação alimenta especulações sobre o que poderia ter sido o próximo capítulo na discografia do Daft Punk, após o sucesso internacional de "Random Access Memories". O álbum, que recebeu aclamação crítica e vários prêmios, incluindo o Grammy para Álbum do Ano, marcou um ponto alto na carreira da dupla.



Até o momento, não houve comentários oficiais por parte de Thomas Bangalter ou Guy-Manuel de Homem-Christo sobre as declarações de Quinn ou sobre a existência de material inédito subsequente a "Random Access Memories".



“Acho que esse disco sem nome será um monte de coisas espontâneas”, disse ele, falando sobre o LP que serviria como sucessor de 'Random Access Memories'. “Lembro-me de tocar uma coisa - minha placa de piano, o interior de um piano - coloquei meu pedal de bumbo nas cordas e toquei como um bumbo. Lembro-me daqueles caras realmente adorando isso. Não sei se vai entrar no disco. Foram as coisas mais loucas e estranhas.”


Falando sobre o status do álbum, Quinn disse: “Eu continuo verificando. Me disseram que eles estão trabalhando nisso. Está saindo do armário. Pedi permissão ao Daft Punk para falar sobre isso em outro artigo, porque eles são muito reservados, como você sabe. E os melhores caras."



A dupla icônica do house francês anunciou seu término em 2021. Desde esse anúncio, os membros têm compartilhado suas perspectivas sobre o fim da parceria, com Bangalter expressando alívio pela maneira como o grupo se desfez.


Adicionalmente, em novembro do ano passado, o Daft Punk lançou uma versão de "Random Access Memories" sem bateria.

14 visualizações0 comentário
bottom of page