top of page

Câmara dos EUA aprova projeto de lei que pode proibir o TikTok em território americano

A medida recebeu um apoio expressivo, com 360 votos a favor e apenas 58 contra.

Câmara dos EUA aprova projeto de lei que pode proibir o TikTok em território americano
(Imagem: salarko/Shutterstock)


A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou neste sábado (20) por uma ampla maioria o projeto de lei que exige que a ByteDance, empresa controladora do TikTok, venda a plataforma em território americano. Em caso de não aquisição por outra empresa dentro de um ano, o aplicativo enfrentará um banimento no país.


A medida recebeu um apoio expressivo, com 360 votos a favor e apenas 58 contra, contando com o respaldo tanto do governo quanto da oposição. Agora, o projeto segue para o Senado, e se for aprovado, será encaminhado ao presidente Joe Biden, que já indicou sua disposição para sancionar a legislação.


Esta é a segunda vez que o projeto é aprovado na Câmara. Em março, uma versão inicial do texto foi aprovada pelos parlamentares, sofrendo alterações no Senado antes de retornar à Câmara para uma nova votação.



Uma das principais alterações no projeto aprovado neste sábado em relação à versão anterior é o prazo concedido à ByteDance para vender a plataforma. Inicialmente, o prazo era de seis meses, mas o Senado concordou em estender para um ano.



Entenda o caso


Os parlamentares acusam o TikTok de fornecer dados de usuários americanos ao governo chinês. Por sua vez, o TikTok nega tais acusações, afirmando que os dados não foram solicitados e garantindo que, se forem, não serão compartilhados. A empresa também declarou que não concordará com uma venda forçada da plataforma.



"É decepcionante ver a Câmara dos Representantes utilizando a justificativa de uma assistência externa e humanitária crucial para mais uma vez bloquear a aprovação de um projeto de lei de proibição", expressou o TikTok na última sexta-feira (19), à beira da votação.



36 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page