top of page

Bruce Dickinson, do Iron Maiden, critica preços de ingressos e defende acessibilidade em Shows de rock

"Os ingressos em frente ao palco, considerados os mais caros, deveriam ter preços mais acessíveis."

Bruce Dickinson, do Iron Maiden
Imagem: Bleia/CCXP


Durante uma entrevista à revista mexicana ATMósferas, Bruce Dickinson, vocalista da lendária banda de heavy metal Iron Maiden, lançou críticas aos altos preços dos ingressos para shows.


Indagado sobre o possível impacto negativo desses preços, Dickinson afirmou: "Depende do evento e do público. Não quero citar artistas específicos, mas muitos estão cobrando valores exorbitantes, como US$ 1.200 por ingresso." Ele questionou o valor ao exemplificar: "Se quiser assistir ao show do U2 em Las Vegas, acredito que foi US$ 1.200 por assento na Grande Esfera. Não tenho interesse em pagar isso."


Dickinson sugeriu uma abordagem diferente: "Os ingressos em frente ao palco, considerados os mais caros, deveriam ter preços mais acessíveis, pois são ocupados por fãs genuínos que mantêm viva a música."



Ele reconheceu a necessidade dos promotores em equilibrar custos, observando: "Os preços dispararam e alguns são absurdos." Dickinson ainda ressaltou sua posição: "Não pagaria um preço absurdo, pois não sou um fã fanático por um determinado artista." Ele assegurou: "Sempre tentamos manter os preços dos ingressos dentro dos limites normais, o mesmo vale para o Iron Maiden."


O site da Planet Rock publicou uma transcrição da entrevista de Bruce à revista mexicana, na qual ele criticou os altos preços dos ingressos para shows musicais. Além disso, destacou-se uma declaração anterior do músico ao The Telegraph, na qual ele afirmou que os shows do Iron Maiden conseguem atrair uma audiência mais jovem devido à política de preços acessíveis dos ingressos.

117 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page