top of page

'Até à Morte' possui trama ágil e frenética dentro de uma ambientação gélida e minimalista

Megan Fox em uma tensa trama de sobrevivência

Foto: Divulgação / PlayArte

Estrelado por Megan Fox que ficou bastante conhecida através do filme “Transformers” (2007), “Até a Morte – Sobreviver é a Melhor Vingança” é uma produção dirigida por Scott K. Dale. O diretor que até então tinha realizado apenas curtas-metragens interessantes a exemplo de “The Coatmaker” (2018), realiza aqui seu primeiro longa-metragem.


O espectador identificará várias passagens na trama que remetem a filmes como “Fargo” (1996) e “Jogo Perigoso” (2017). Sim, os filmes citados acabam emprestando elementos e ideias que foram fundamentais para a construção do roteiro assinado por Jason Carvey.


Emma Webster (Megan Fox) vive um casamento fracassado com o advogado Mark (Eoin Macken). Após receber um convite para passar a noite numa remota casa no lago, a mulher mal sabe o que o marido reserva para ela. Algemada e isolada, precisa enfrentar o ambiente rigorosamente gelado, superar a armadilha planejada do marido e enfrentar assassinos contratados que estão dispostos a tudo para alcançar seus objetivos (revelados ao longo do filme).


Optando pela paisagem gélida, o diretor tenta criar uma trama usando o mínimo de cenários possíveis, criando um andamento ágil e sem perder o fôlego, sobretudo após sua metade. Filmado na Bulgária, o fato curioso é que a neve foi criada artificialmente, apesar de parecer bem real.



O cenário, apesar de minimalista, vai revelando detalhes que se encaixam como recursos úteis para a ação frenética que se aproxima. Seja pela dificuldade causada pela densa neve, seja pela própria arquitetura da casa, tais elementos servirão para uma luta desenfreada pela sobrevivência, um campo de batalha entre Emma e seus perseguidores.


Um dos destaques do longa acaba sendo exatamente esse: a ambientação. Lugar distante da civilização, sem facilidade de ajuda e um cenário vazio previamente elaborado sem meios adequados para que Emma consiga se soltar das algemas que a ligam ao marido morto. Fora isso, sem saber, a personagem ainda carrega consigo um dos itens que é um dos motivos dela ser a caça nesse jogo de gato-e-rato.

Em meio a tensão, flashbacks transitam pela tela para mostrar o passado conturbado de Emma. No presente, a personagem tem sua vida cercada de repreensões. Longe de ser um filme que deseja endeusar o feminismo e criticar extremamente o machismo, pelo contrário, se preocupa muito mais em tratar das instáveis relações matrimoniais, do desejo da liberdade e do instinto de sobrevivência humana mesmo em momentos onde estamos mais fragilizados.


Fugindo do estereótipo truculento ou totalmente configurado a uma heroína de ações impossíveis, a personagem deve estar atenta no ambiente ao seu redor e fazer disso seu próximo passo. Inteligência, perspicácia e frieza são as armas necessárias para que Emma sobreviva num território hostil preparado maliciosamente para ela.


Um dos pontos negativos talvez seja o traço clichê dos vilões. A característica de alguns personagens, por exemplo, acaba ficando na mesmice e não deixa de ser uma pasteurização de trejeitos, falas e modus operandi que muitos vilões costumam ter nesse gênero do Cinema. Por consequência, tal comportamento acaba influenciando no fator sorte de Emma que demonstra uma força psicológica superior a de seus perseguidores.


Longe de ter uma trama original, o filme funciona e prende o espectador durante os 88 minutos de duração (uma trama com o tempo correto de extensão, diga-se de passagem). Mesmo com um final que pode ser desvendado por alguns previamente, engrena por conta de elementos que surgem gradativamente e que adicionam mais tensão ao roteiro, trazendo mais carga frenética. Megan Fox expande sua maturidade e o diretor Dale se sai bem em seu primeiro longa-metragem, pegando confiança para outras produções.

 

Até à Morte

Till Death


Ano: 2021

País: EUA

Duração: 88 min

Direção: S.K. Dale

Roteiro: Jason Carvey

Elenco: Callan Mulvey, Jack Roth, Eoin Macken, Megan Fox, Aml Ameen


 

NOTA DO CINÉFILO: 7,0

 

Trailer do filme:


 



47 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page