top of page

Após 7 anos, Shakira dá volta por cima no disco “Las Mujeres Ya No Lloran” com um Pop eclético e envolvente

"Las Mujeres Ya No Lloran” foi lançado em 22 de março de 2024.

Shakira
Foto:Rich Graessle/PPI/Icon Sportswire via Getty Images


Desde que surgiu no cenário musical com o disco de estreia Magia sendo lançado em 1991, a cantora, compositora, dançarina, atriz, modelo e multi-instrumentista colombiana Shakira tem se mostrado bem mais que um rosto bonito que surgiu na América Latina, ela vem se mostrando um talento grandioso e atemporal na música. Prova disso são hits que vão desde músicas em espanhol como Estoy Aqui e Ciega, Sordomuda até músicas em inglês como Whenever, Wherever, Hips Don't Lie e Waka Waka (This Time for Africa). Em todas elas ela trazia para a música elementos, gêneros musicais e coisas que remetem a cultura latino-americana.

 

Nesse meio tempo, ela deu uma pausa na sua carreira musical, principalmente para acompanhar seus filhos e seu marido na época, o ex-jogador de futebol espanhol Gérard Piqué que se separaram em 2022 após a artista descobrir que foi traída pelo astro de futebol. O termino foi extremamente conturbado para ambos a ponto de ele encerrar a carreira no esporte, enquanto que ela resolveu investir aos poucos no seu retorno musical fazendo feats para em 2024 anunciar e lançar Las Mujeres Ya No Lloran seu 12º álbum de estúdio para registrar um retorno triunfal de uma mulher que se mostra influente e impactante nas artes.

 



Las Mujeres Ya No Lloran possui 17 faixas cantadas em espanhol sendo que 2 extras nas quais são uma versão da primeira música do álbum, Puntería – Vinyl Version, e um remix de Shakira: Bzrp Music Sessions, Vlo.53. É seu primeiro trabalho após 7 anos do disco El Dorado de 2017.

 

As canções do álbum têm como objetivo mostrar os sentimentos e os pensamentos de uma mulher que busca na força e na resiliência recomeçar a sua vida após um período cheio de bonanças, vulnerabilidades, tempestades e fins. E isso é percebido na sua capa onde vemos Shakira escorrer lágrimas de diamantes e em todas suas canções cheias de sentidos e significados.

 

Última merece destaque por colocar a cantora colombiana acompanhada de um ótimo som de piano que é bem linear e executado enquanto que apresenta desejos românticos onde ela expressa não conseguir tirar uma pessoa com quem se relacionou amorosamente da sua mente. Ela possui um ritmo lento e comovente que merece a admiração, principalmente, para Shakira por ter conseguido alcances vocais bem fortes.

 

Monotonía é um feat dela com Ozuma, um cantor porto-riquenho de Reggaeton que traz uma faixa bem vibrante e animada na sua parte sonora e uma letra que Shakira fala abertamente sobre seu fim de casamento com Piqué, onde ela fala sobre suas culpas e os equívocos que o esportista cometeu durante o período em que foram casados, bem como reconhece que tentou salvar o casamento e aceita no fim da canção que o relacionamento chegou ao fim por causa da monotonia do casal. Uma canção bem chiclete que merece destaque positivo.

 



Acróstico – Milan y Saha pode ser definido como uma linda e amorosa mensagem que Shakira fez ao dizer que apesar das tristezas, é possível acreditar sempre na renovação do amor como um som instrumental bem bonito e emocionante que conta com as participações especiais de Sasha e Milan que são filhos da cantora. Juntos eles promoveram um dos registros mais emocionantes desse trabalho.

 

Punteria é um bonito e impactante feat de Shakira com a rapper estadunidense Cardi B que retrata relação intensa da interprete com pessoa amada se derreter por um jogo ardente de sedução e uma representatividade feminina bem representativa enquanto que sua sonoridade traz um envolve Hip Hop que se mistura muito bem com ritmos latinos. A faixa é uma abertura muito bem feita e executada.

 

La Fuerte é uma parceria com o DJ, músico e produtor argentino Bizarrap, com um lírico que retrata dor, arrependimento e saudade ao vermos o eu lírico demonstrar tristeza por não ter vivido de forma plena um antigo relacionamento amoroso apesar de mostrar que se sente bem estando sozinha sem essa pessoa e a letra expõe essa complexidade com essa maestria e o som reverencia à carreira de Shakira por exaltar o Pop Latino da cantora. Bizarrap volta cantar novamente com a cantora na elétrica Shakira: Bzrp Music Sessions, Vlo.53.

 

O cantor e compositor porto-riquenho Rauw Alejandro, reconhecido como o "Pai do Reggaeton Moderno", faz participações nas faixas Cohete e Te Felicito e em ambas trouxe um Reggaeton cativante para o Pop da Shakira deixar ser seu som cada vez mais acolhedor, envolvente e eclético e isso fez do disco ser bem dançante em grande quantidade de timbres enérgicos.

 

Além dos músicos citados, o disco tem também as presenças de: Karol G em TQG, Grupo Frontera em (Entre Paréntesis), Manuel Turizo em Copa Vacía e Fuerza Regida em El Jefe. Todos contribuíram de forma significante para o desenvolvimento do disco e estão ali para celebrar a música latina contemporânea.

 



Las Mujeres Ya No Lloran é um dos melhores discos da carreira da Shakira. Ela conseguiu voltar de forma bem sucedida para o cenário musical com um som Pop bem atualizado, eclético, visceral e impressionante. Ao mesmo tempo que consegue trazer letras que representaram bem seus pensamentos e sentimentos que sentiu e pensou durante os seus períodos de dor, embaralhamento e tristeza. O álbum pode servir tanto como acolhimento por quem está passando por isso ou mesmo que já passou por isso e soube dar a volta por cima. Nesse caso, Shakira mostrou que conseguirá se reerguer de forma esplêndida e não irá precisar se amarrar nas amarguras do passado.

 

Las Mujeres Ya No Lloran

Shakira


Lançamento: 2024

Gênero: Reggaeton, Dance, Bachata, Afrobeat, Pop, Electropop, Dance-pop.

Para quem gosta de: Gloria Estefan, Madonna, Thalía.

Ouça: “Última”, "Monotonía", "Puntería", “Acróstico – Milan y Saha".




 

Nota do crítico: 8,5

 

Veja o videoclipe de "Puntería":



71 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page