top of page

Anatomia de uma Queda domina o César Awards em Paris, enquanto Oppenheimer perde em Melhor Filme Internacional

Anatomia de uma Queda, dirigido por Justine Triet, emergiu como o grande vencedor, arrebatando seis prêmios.

Filme Anatomia de Uma Queda
Imagem: Divulgação


Na última sexta-feira, 23, Paris foi palco da cerimônia do César Awards, o evento mais prestigiado do cinema francês, organizado pela Academia de Artes e Técnicas Cinematográficas da França. Em uma noite de celebração ao talento cinematográfico, Anatomia de uma Queda, dirigido por Justine Triet, emergiu como o grande vencedor, arrebatando seis prêmios.


Anatomia de uma Queda não só brilhou no César Awards, mas também se destaca na temporada de prêmios internacional, concorrendo a cinco estatuetas do Oscar. O filme, que capturou a atenção tanto do público quanto da crítica, foi reconhecido em várias categorias, consolidando o talento de Triet e a força do cinema francês na arena global.



Por outro lado, a noite trouxe surpresas na categoria de Melhor Filme Internacional. Oppenheimer, dirigido por Christopher Nolan e atual favorito ao Oscar, não conseguiu levar o prêmio. Nolan presenciou A Natureza do Amor, uma produção canadense, ser anunciada como vencedora, destacando a diversidade e a qualidade do cinema apresentado nesta edição do César.


A premiação do César é considerada o equivalente francês do Oscar, com uma longa tradição de honrar os melhores filmes, diretores, atores e profissionais da indústria cinematográfica. A vitória de Anatomia de uma Queda e a surpresa na categoria de Melhor Filme Internacional reforçam o César como um evento fundamental no calendário de premiações cinematográficas, destacando a rica tapeçaria do cinema francês e internacional.




Confira a lista completa dos vencedores:

*(Via O Globo)

Melhor filme

  • "Anatomia de uma queda"

  • "Cão danado"

  • "Je verrai toujours vos visages"

  • "O caso Goldman"

  • "O reino animal"

Melhor direção

  • Justine Triet, "Anatomia de uma queda"

  • Catherine Breillat, "Culpa e desejo"

  • Janne Henry, "Je verrai toujours vos visages"

  • Cédric Khan, "O caso Goldman"

  • Thomas Cailey, "O reino animal"

Melhor atriz

  • Marion Cotillard, "Little Girl Blue"

  • Léa Drucker, "Culpa e desejo"

  • Virginie Éfira, "L'amour et les Forêts"

  • Hafsia Herzi, "Le ravissement"

  • Sandra Hüller, "Anatomia de uma queda"

Melhor ator

  • Romain Duris, "O reino animal"

  • Benjamin Lavernhe, "L'Abbé Pierre — Une vie de combats"

  • Melvil Poupaud, "L'amour et les Forêts"

  • Raphaël Quenard, "Yannik"

  • Arieh Worthalter, "O caso Goldman"

Melhor atriz coadjuvante

  • Leila Bekhti, "Je verrai toujours vos visages"

  • Galatea Bellugi, "Cão danado"

  • Élodie Bouchez, "Je verrai toujours vos visages"

  • Adèle Exarchopoulos, "Je verrai toujours vos visages"

  • Miou Miou, "Je verrai toujours vos visages"

Melhor ator coadjuvante

  • Swann Arlaud, "Anatomia de uma queda" 

  • Anthony Bajon, "Cão danado"

  • Arthur Harari, "O caso Goldman"

  • Pio Marmaï, "Yannik"

  • Antoine Reinartz, "Anatomia de uma queda"

Melhor filme estrangeiro

  • "Rapito" (Itália)

  • "Folhas de outono" (Finlândia)

  • "Oppenheimer" (EUA)

  • "Dias perfeitos" (Japão)

  • "A natureza do amor" (Canadá)

Melhor atriz revelação

  • Céleste Brunnquell, "La fille de son père"

  • Kim Higelin, "Le consentement"

  • Suzanne Jouannet, "La voie royale"

  • Rebecca Marder, "De grandes espérances"

  • Ella Rumpf, "O desafio de Marguerite"

Melhor ator revelação

  • Julien Frison, "O desafio de Marguerite"

  • Paul Kircher, "O reino animal"

  • Samuel Kircher, "Culpa e desejo"

  • Milo Machado Graner, "Anatomia de uma queda"

  • Raphaël Quenard, "Cão danado"

Melhor filme de estreia

  • "Bernadette", de Léa Domenach

  • "Cão danado", de Jean-Baptiste Durand 

  • "Le ravissement", de Iris Kaltenbäck

  • "Vermines", de Sébastien Vanicek

  • "Vincent doit mourir", de Stephan Castang



Melhor roteiro original

  • Justine Triet e Arthur Harari, "Anatomia de uma queda"

  • Jean-Baptiste Durand, "Cão danado"

  • Jeanne Herry, "Je verrai toujours vos visages"

  • Nathalie Hertzberg e Cédric Kahn, "O caso Goldman"

  • Thomas Cailley e Pauline Munier, "O reino animal"

Melhor roteiro adaptado

  • Valérie Donzelli e Audrey Diwan, "L'amour et les Forêts" 

  • Vanessa Filho, "Le consentement"

  • Catherine Breillat, "Culpa e desejo"

Melhor documentário

  • "Atlantic bar", de Fanny Molins

  • "Les filles d'Olfa", de Kaouther Ben Hania

  • "Little girl Blue", de Mona Achache

  • "Notre corps", de Claire Simon

  • "Sur l'Adamant", de Nicolas Philibert

Melhor animação

  • "Interdit aux chiens et aux italiens", de Alain Ughetto

  • "Linda veut du poulet!", de Chiara Malta e Sébastien Laudenbach

  • "Mars express", de Jérémie Périn

Melhor figurino

  • "Jeanne du Barry"

  • "O crime é meu"

  • "O sabor da vida"

  • "O reino animal"

  • "Os três mosqueteiros" ("Parte 1: D'Artagnan" e "Parte 2: Milady")

Melhor direção de arte

  • "Anatomia de uma queda"

  • "Jeanne du Barry"

  • "O sabor da vida"

  • "O reino animal"

  • "Os três mosqueteiros" ("Parte 1: D'Artagnan" e "Parte 2: Milady")

Melhor trilha sonora original

  • "L’amour et les forêts"

  • "Cão danado"

  • "Disco Boy — Choque entre mundos"

  • "O reino animal"

  • "Os três mosqueteiros" ("Parte 1: D'Artagnan" e "Parte 2: Milady")

Melhor som

  • "Anatomia de uma queda"

  • "Je verrai toujours vos visages"

  • "O caso Goldman"

  • "O reino animal"

  • "Os três mosqueteiros" ("Parte 1: D'Artagnan" e "Parte 2: Milady")

Melhor montagem

  • "Anatomia de uma queda" 

  • "Je verrai toujours vos visages"

  • "Little girl Blue"

  • "O caso Goldman"

  • "O reino animal"

Melhor direção de fotografia

  • "Anatomia de uma queda"

  • "O sabor da vida"

  • "O caso Goldman"

  • "O reino animal"

  • "Os três mosqueteiros" ("Parte 1: D'Artagnan" e "Parte 2: Milady")

Melhor efeitos especiais

  • "Acide"

  • "La montagne"

  • "O reino animal" 

  • "Os três mosqueteiros" ("Parte 1: D'Artagnan" e "Parte 2: Milady")

  • Léo Ewald pour Vermines

Melhor curta-metragem

  • "L'attente", de Alice Douard

  • "Boléro", de Nans Laborde-Jourdaa

  • "Rapide", de Paul Rigoux

  • "Les silencieux", de Basile Vuillemin

Melhor curta de animação

  • "Drôles d'oiseaux", de Charlie Belin

  • "Été 96", de Mathilde Bédouet

  • "La Forêt de Mademoiselle Tang", de Denis Do

Melhor curta de documentário

  • "L'acteur ou la surprenante vertu de l'incompréhension", de Raphaël Quenard e Hugo David

  • "L'effet de mes rides", de Claude Delafosse

  • "La mécanique des fluides", de Gala Hernandez Lopez 



6 visualizações0 comentário

Comments