top of page

Agora é oficial: Jonathan Majors não está mais na Marvel

A Marvel Studios anunciou a rescisão do contrato do ator nesta segunda-feira (18).

Jonathan Majors
Foto: Joe Maher (Getty Images)


Jonathan Majors não interpreta mais Kang, o Conquistador. A Marvel Studios anunciou a rescisão do contrato do ator nesta segunda-feira (18), imediatamente após sua condenação em duas das quatro acusações de agressão e assédio contra sua ex-namorada, Grace Jabbari. A sentença está programada para ser proferida no próximo mês de fevereiro.


Conforme informado pelo The Hollywood Reporter, o estúdio planeja encontrar um substituto para o papel. Jonathan Majors, por meio do personagem Kang, foi estabelecido em 2021 como o principal antagonista das Fases 5 e 6 do Universo Cinematográfico Marvel (UCM), com participações na série do Disney+ "Loki" e no filme "Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania". Contudo, esse papel agora será oferecido a outro ator.



Até o momento, a Marvel optou por não emitir declarações públicas sobre a permanência do ator na franquia, mantendo distância do caso. Entretanto, uma matéria da Variety em novembro indicou que o estúdio estava explorando alternativas, levando em conta a relevância do personagem de Jonathan no Universo Cinematográfico Marvel (UCM).


Mesmo diante das alegações, Jonathan foi confirmado na segunda temporada de "Loki", disponível no Disney+, interpretando os papéis de Aquele Que Permanece e Victor Timely. Ambos os personagens são variantes de Kang, o Conquistador, que também estavam em "Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania".


A acusação


A situação teve início quando Jonathan Majors foi detido após um incidente violento com sua namorada em 25 de março deste ano. Segundo informações das autoridades, um chamado telefônico indicava a participação de um homem de 33 anos em um conflito doméstico com uma mulher de 30 anos. Ela foi encontrada com lesões leves na cabeça e no pescoço, sendo posteriormente encaminhada ao hospital. Após o pagamento da fiança, o artista foi liberado.



De acordo com a acusação dos promotores, Jonathan tentou recuperar seu celular utilizando técnicas de imobilização e aplicando golpes na cabeça da vítima, antes de obrigá-la a entrar à força em um veículo. A defesa procurou apresentar Jabbari como uma ex-namorada movida por vingança, sugerindo que ela teria fabricado as acusações com o objetivo de prejudicar a carreira do astro.


No entanto, depoimentos do condutor do veículo, do médico que prestou atendimento à vítima e mensagens trocadas entre o casal não apenas contradizem a versão de Jonathan Majors, mas também pintam um quadro desfavorável do ator. Em seu testemunho, Jabbari relatou que o ator tinha acessos de raiva, tentava controlar seu comportamento, lançava objetos de vidro em sua direção e fazia ameaças de suicídio após esses episódios.


Em uma troca de mensagens datada de setembro de 2022, o ator suplicou à dançarina para não buscar atendimento no hospital para tratar um ferimento na cabeça causado por ele. Segundo Majors, isso resultaria em uma investigação com impacto negativo em sua carreira.

25 visualizações0 comentário

Комментарии


bottom of page