top of page

1ª Reunião entre roteiristas e estúdios termina sem resultados satisfatórios

A greve continua por tempo indeterminado.

Foto: Chris Pizzello/AP Photo


O primeiro encontro entre o sindicato dos roteiristas americanos (WGA, na sigla em inglês) e os estúdios de Hollywood após o início da greve não resultou em progressos significativos nas negociações entre as partes envolvidas.


A reunião ocorreu na última sexta-feira (4) e contou com a presença de Carol Lombardini, presidente da AMPTP (associação que representa os estúdios), e Ellen Stutzman, advogada principal encarregada das negociações pelo WGA. Conforme informações da Variety, o sindicato emitiu um comunicado oficial no qual afirmou que a AMPTP se recusou a abordar questões cruciais para os roteiristas, como os ganhos residuais, que estão relacionados à quantidade de exibições de séries ou filmes.



O WGA também apresentou aos estúdios a demanda de conceder o direito de aderir à greve dos atores, o que essencialmente sugere que, mesmo que um acordo seja alcançado com os estúdios, os roteiristas se abstiveram de retomar o trabalho até que a mobilização dos atores também seja concluída.


A organização declarou que a principal negociadora do WGA, Ellen Stutzman, reafirmou a expectativa de que as questões centrais pelas quais os roteiristas têm lutado ao longo dos últimos três meses sejam devidamente abordadas no novo contrato, assegurando que nenhum dos membros seja negligenciado.



No dia 1º de maio, o WGA iniciou oficialmente uma greve após as primeiras tentativas de negociação com os estúdios não chegarem a um consenso. O sindicato apresentou diversas demandas, incluindo modificações na fórmula de cálculo para os pagamentos residuais (que os roteiristas recebem pelo contínuo uso de suas obras em programas de TV e plataformas de streaming), normas para a organização das equipes de roteiristas de televisão e salvaguardas contra a implementação de inteligência artificial na criação de filmes e séries.


No dia 14 de julho, o sindicato dos atores de Hollywood (SAG-AFTRA) aderiu à greve junto com o WGA. Isso teve como consequência a paralisação da grande maioria das produções cinematográficas nos Estados Unidos, e as datas de lançamento de certos filmes já sofreram alterações – incluindo títulos como Homem-Aranha: Através do Aranhaverso 3 e Kraven, o Caçador.


Após a reunião ter terminado sem avanços significativos, de acordo com informações obtidas pela Variety, fontes indicam que ambas as organizações têm planos de retomar as negociações nos próximos dias, após realizarem discussões internas. Até o momento, não há previsão definida para o término da greve.



14 visualizações0 comentário
bottom of page